Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema de recomendação de polinização assistida com pareamento entre oferta e demanda

Processo: 18/01103-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2019 - 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Wilian França Costa
Beneficiário:Wilian França Costa
Empresa:Apiagri Desenvolvimento de Software Ltda
CNAE: Atividades de apoio à agricultura
Atividades de apoio à pecuária
Portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na internet
Município: Sorocaba
Pesq. associados:Antonio Mauro Saraiva ; Betina Blochtein ; Bruno de Carvalho Albertini ; Celso Barbiéri Júnior ; Charles Fernando dos Santos ; Kayna Agostini ; Murillo Fernando de Souza Jesus ; Patrícia Nunes Silva
Bolsa(s) vinculada(s):19/14843-6 - Modelagem e implementação de uma rede social baseada em localização: desenvolvimento e projeto do backend, BP.TT
19/17190-3 - Inserção de abelhas polinizadoras e eficiência de polinização em culturas agrícolas, BP.TT
19/08803-1 - Inserção de abelhas polinizadoras e eficiência de polinização em culturas agrícolas, BP.TT
Assunto(s):Biodiversidade  Apicultura  Polinização  Produtividade  Sistemas de recomendação 

Resumo

O Brasil é uma das maiores potências agrícolas do mundo. Apesar disso e agravado pela dependência de 60% dessas culturas da polinização por animais, particularmente das abelhas, nosso país não utiliza de forma sistemática a polinização assistida no aprimoramento da produção agrícola. A literatura acadêmica mostra que o manejo estratégico de polinizadores para o aprimoramento da polinização agrícola aumenta sua produtividade (qualidade e quantidade). Esse manejo reflete na elevação da renda dos criadores de abelhas, devido ao aumento da produção apícola. Contudo, o aproveitamento destes múltiplos e mútuos benefícios tem sido pouco observado no Brasil, salvo exemplos isolados. Dois fatores principais podem ser apontados como causas: i) a inexistência de um mercado estruturado, que estabeleça o elo entre o agricultor e o criador de abelhas para a contratação segura desse tipo de serviço, e ii) a falta de conhecimento dos agricultores sobre os benefícios da polinização para algumas culturas. Com base nisso, esta proposta tem por objeto avaliar a viabilidade técnica e científica da elaboração de um sistema computacional de suporte à decisão e comercialização de serviços de polinização agrícola assistida. Tal sistema será o elo entre agricultor e criador de abelhas, viabilizando, disseminando e escalando a comercialização de serviços de polinização agrícola assistida, gerando benefícios recíprocos para os agricultores e criadores de abelhas, para o meio ambiente e para a conservação da biodiversidade. Com tal sistema estabelecido, espera-se estabelecer um mercado estruturado, possibilitando em fases futuras (PIPE Fase 2 e 3), a disseminação dos benefícios da polinização, mediante estratégias de marketing, replicando o conhecimento já difundindo entre produtores de maçã, morango e canola nos estados do RS e SP. A crescente disponibilidade de acesso à internet pela população rural brasileira (especialmente via telefonia móvel) torna possível utilizar meios digitais para a aproximação desses dois públicos. A partir de informações dos perfis fornecidos por agricultores e criadores de abelhas, busca-se a elaboração de um sistema de recomendação utilizando-se Redes Sociais Baseadas em Localização (RSBL) para: i) gerar recomendações personalizadas aos usuários com base no pareamento (matching) de seus perfis e; ii) aplicar o conhecimento científico organizado em bases de dados em conjunto com métodos de cobertura poligonal para gerar recomendações de polinização assistida, considerando aspectos geoespaciais, ecológicos, econômicos e legais. Com o matching entre os perfis de agricultores e criadores de abelhas, recomendações serão geradas de modo a satisfazer as ofertas e demandas por serviços de polinização e produtos apícolas, segundo preferências e histórico de atividades dos usuários.Com o sucesso de nosso projeto, vislumbramos a possibilidade de estruturação de um mercado de polinização agrícola assistida no Brasil, com base nos conceitos de economia compartilhada (sharing economy) ao possibilitar transações par-a-par (peer-to-peer) entre os atores desse mercado. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.