Busca avançada
Ano de início
Entree

Vulnerabilidades de jovens as IST/HIV e à violência entre parceiros: avaliação de intervenções psicossociais baseadas nos direitos humanos

Processo: 17/25950-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de abril de 2019 - 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Vera Silvia Facciolla Paiva
Beneficiário:Vera Silvia Facciolla Paiva
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Cristiane Gonçalves da Silva ; Ivan França Junior ; José Ricardo de Carvalho Mesquita Ayres
Pesq. associados: Claudia Renata dos Santos Barros ; Cristiane da Silva Cabral ; Deivison Mendes Faustino ; Eliana Miura Zucchi ; Gabriela Junqueira Calazans ; Gustavo Venturi Junior ; Júlio Assis Simões ; Luis Guilherme Galeão da Silva ; Marcos Roberto Vieira Garcia ; Maria Carla Corrochano ; Patrícia Leme de Oliveira Borba ; Reinaldo José Gianini
Assunto(s):Direitos humanos  Sexualidade  Violência  Jovens  Prevenção de doenças transmissíveis  AIDS  Parceiros sexuais  Violência por parceiro íntimo 

Resumo

Os adolescentes são afetados desproporcionalmente pelas epidemias de IST, HIV e sífilis no Brasil. Embora tenha sido uma parte fundamental das intervenções que controlaram o crescimento da epidemia de AIDS no Brasil por mais de uma década, a educação sexual baseada em direitos humanos sofre hoje o impacto de uma reação conservadora. Garantir a saúde sexual e reprodutiva dos jovens exige inovação urgente, novas concepções sobre eficácia e sustentabilidade de programas educacionais sobre sexualidade, e avaliação dos processos por meio dos quais isso ocorre. Nosso projeto centra-se em um programa multicultural de educação sobre sexualidade baseada nos direitos humanos, apoiada em intervenções articuladas em escolas de ensino médio e unidades básicas de saúde de referência no território escolar. Um estudo randomizado em dois braços (CRT) e uma avaliação do processo qualitativo avaliarão nossa intervenção. O estudo de intervenção envolverá estudantes de 20 escolas de ensino médio públicas (10 escolas do grupo controle e 10 escolas no grupo de intervenção) e 10 unidades básicas de saúde. Este estudo de intervenção com métodos mistos pretende evidenciar o aumento no sexo seguro e uma diminuição da violência sexual e de gênero e discriminação de direitos humanos entre os alunos participantes, aproximadamente 3500 alunos do primeiro ano do ensino médio (14-16 anos), seguidos por quase dois anos. A participação permanente dos profissionais da escola, da comunidade do entorno e dos profissionais da saúde é um componente crucial da prevenção combinada, facilitando o acesso dos estudantes do ensino médio aos preservativos e outras ferramentas de contracepção (incluindo de emergência), profilaxia pós-exposição (PEP) e testes e tratamento para IST. Uma equipe de pesquisa interdisciplinar multi-institucional e altamente experiente - vinculada ao NEPAIDS-USP e seus colaboradores internacionais - desenvolverá o estudo em Sorocaba e Santos/Guarujá, duas regiões metropolitanas de médio porte no Estado de São Paulo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.