Busca avançada
Ano de início
Entree

Reduzindo tempo sedentário em populações clínicas: o estudo take a stand for health

Processo: 17/13552-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de abril de 2019 - 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Bruno Gualano
Beneficiário:Bruno Gualano
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Hamilton Augusto Roschel da Silva
Pesq. associados:Ana Lúcia de Sá Pinto ; David Dunstan ; Eloisa Silva Dutra de Oliveira Bonfá ; Ernani Pinto Junior ; Fabiana Braga Benatti ; Fábio Henrique de Gobbi Porto ; Fernanda Rodrigues Lima ; James Turner ; John Patrick Kirwan ; Marco Aurélio Santo ; Maria Claudia Costa Irigoyen ; Miriam Sanz Roldán ; Neville Owen ; Roberto de Cleva ; Rosa Maria Rodrigues Pereira ; Sonia Maria Dozzi Brucki
Assunto(s):Artrite reumatoide  Atividade física  Cirurgia bariátrica  Sedentarismo  Comprometimento cognitivo leve 

Resumo

Um crescente número de evidências demonstra que o comportamento sedentário (i.e., o tempo excessivo gasto em posição sentada ou deitada) é um fator de risco independente que predispõe à piores indicadores de saúde e maior mortalidade por todas as causas em diversas populações. Nesse contexto, novas intervenções focadas na redução do tempo sedentário poderiam ser de grande relevância terapêutica. Até o presente momento, no entanto, poucos são os estudos investigaram este tópico. Este programa de pesquisa terá como objetivo investigar, de forma abrangente, os efeitos clínicos, fisiológicos, metabólicos e moleculares da redução do comportamento sedentário em populações clínicas específicas. Para tal finalidade, realizaremos 3 ensaios clínicos randomizados controlados e 3 estudos laboratoriais agudos envolvendo pacientes com artrite reumatoide, submetidos à cirurgia bariátrica e com comprometimento cognitivo leve. Todos estes estudos estão sob o título Take a stand for health. Os ensaios clínicos randomizados controlados de grupos paralelos de 4 meses visam investigar a viabilidade e a eficácia de uma nova intervenção focada na substituição do tempo sedentário por uma atividade física leve (ou muito leve) nestas populações. Serão aplicadas uma série de técnicas consideradas padrão-ouro para avaliar os efeitos da intervenção sobre vários desfechos, incluindo tempo sedentário (desfecho primário), nível de atividade física, parâmetros clínicos específicos de cada condição, fatores de risco cardiometabólicos, função imune e qualidade de vida. Além disso, serão realizadas análises moleculares no músculo esquelético e no sangue a fim de investigar os possíveis mecanismos relacionados a esta intervenção. Os estudos crossover agudos visam investigar potenciais mecanismos relacionados aos efeitos de interrupções regulares ao comportamento sedentário (i.e., 3 minutos de caminhada a cada 30 minutos durante 8 horas) versus uma sessão de exercício de 30 minutos seguida de comportamento sedentário prolongado, ou apenas permanecer em comportamento sedentário contínuo (controle), em condições laboratoriais bem controladas. Nestes estudos, avaliaremos parâmetros fisiológicos e metabólicos (i.e., pressão arterial, parâmetros relacionados à sensibilidade à insulina, perfil lipídico e marcadores inflamatórios) ao longo das sessões experimentais. Além disso, iremos explorar respostas moleculares no músculo esquelético e no sangue provocadas pelas diferentes condições através da análise de genes e proteínas potencialmente moduladas pela (in)atividade física; bem como realizaremos análises untargeted (i.e., proteômica e metabolômica). Nossa equipe de pesquisa envolve diversos especialistas nacionais e internacionais que atuam da área clínica à ciência translacional; e nossas instalações de pesquisa oferecem plena capacidade para a realização dos estudos planejados. Os achados deste programa de pesquisa serão de suma relevância clínica, uma vez que poderão fornecer base para novas prescrições voltadas para a redução do comportamento sedentário, que é um fator de risco importante, modificável e, até o momento, ignorado em populações clínicas. Do ponto de vista científico, este projeto irá originar dados de ponta, que poderão ser altamente influentes em diversos áreas, incluindo Ciências Médicas, Ciência do Exercício, Saúde Pública e Ciências Básicas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.