Busca avançada
Ano de início
Entree

Representações: imaginário e tecnologia

Processo: 18/18008-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de abril de 2019 - 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Artur Simões Rozestraten
Beneficiário:Artur Simões Rozestraten
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tecnologia  Imaginário  Metodologia  Imagem  Representações 

Resumo

A sistematização crítica que aqui se apresenta como texto original é fruto de reflexões e estudos realizados entre fins de 2008 e meados de 2017, de maneira integrada a atividades de ensino, pesquisa e extensão na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP). Este texto apresenta aproximações teóricas às representações no âmbito da Arquitetura e se articula a reflexões críticas específicas sobre o papel das representações nos processos projetuais e nos processos de produção nessa área de conhecimento. O que se apresenta e se defende aqui é que as questões pertinentes às representações e processos de produção da Arquitetura e do Urbanismo, quando postas em um campo de intersecções para o qual convergem contribuições do campo de estudos do Imaginário, das Artes e da Escola dos Annales ganham amplitude e aprofundamento, o que contribui significativamente às indispensáveis revisões epistemológicas e metodológicas necessárias à construção de conhecimento no campo da Tecnologia da Arquitetura. A integração de diversas atividades de ensino, orientação e desenvolvimento de projetos de pesquisa - como o ARQUIGRAFIA e os "Portadores", especialmente - possibilitou que tais reflexões encontrassem apoio em fenômenos concretos e questões particulares, específicas, enraizadas na singularidade dos lugares, das manifestações humanas, das atividades experimentais e da visão de mundo de cada indivíduo envolvido. O contexto no qual se deram as experiências e interações acadêmicas que fomentaram esta síntese, se constitui agora em um indispensável campo crítico de diálogo e reformulações contínuas, para o qual este texto se volta, com o intuito de propor revisões e estimular outras reflexões que possam vir a rediscutir, problematizar e fomentar transformações significativas em atividades de ensino, na graduação e na pós-graduação, na área de conhecimento específico e em outras correlatas. Espera-se que este trabalho encontre interlocutores próximos e distantes, dentro e fora das universidades, em outros grupos de pesquisa, em outras interações de orientação, outros projetos de pesquisa e em simpósios, seminários, colóquios e demais encontros acadêmicos, interagindo e contribuindo com os esforços em prol da Cultura, da Ciência e da Tecnologia em seu sentido mais propriamente reflexivo e ético. (AU)