Busca avançada
Ano de início
Entree

Alcoolismo feminino, doença e gênero: representações e práticas sobre o uso de álcool e do alcoolismo de mulheres, membros de Alcoólicos Anônimos

Processo: 17/18535-9
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2019 - 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Edemilson Antunes de Campos
Beneficiário:Edemilson Antunes de Campos
Instituição Sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/19323-0 - Alcoolimo, doença e gênero: uma revisão bibliográfica, BP.TT
19/09091-5 - Alcoolismo, doença e gênero: uma revisão bibliográfica, BP.TT
Assunto(s):Alcoolismo  Representações sociais  Relações de gênero  Tratamento do alcoolismo  Alcoólicos anônimos  Mulheres 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Alcoólicos Anônimos | Alcoolismo | Gênero | representações sociais | uso de álcool | Ciências Humanas e Sociais e Saúde

Resumo

Nas últimas décadas, o alcoolismo feminino chama a atenção das autoridades médicas e sanitárias da sociedade brasileira. Nesse quadro, destaca-se a presença dos Alcoólicos Anônimos (A.A.), um modelo terapêutico voltado à recuperação individual de seus membros que se tornaram dependentes do álcool, e no interior do qual algumas mulheres encontram a possibilidade de tratamento e controle do alcoolismo. O objetivo desta pesquisa é o de compreender o papel e os limites do modelo de A.A., bem como o modo como as mulheres vivenciam e explicam o tratamento do alcoolismo feminino, concebido como uma "doença de gênero". Este estudo será desenvolvido por meio de pesquisa qualitativa, com abordagem etnográfica, com mulheres de A.A. localizados na cidade de São Paulo. Nossa hipótese é a de que as relações de gênero, que definem assimetricamente as representações do uso do álcool e do alcoolismo entre homens e mulheres em nossa sociedade, incidem diretamente sobre o modo como as mulheres vivenciam a experiência do alcoolismo dentro do A.A. e, por essa via, definem o processo de adesão ao modelo terapêutico de A.A., o histórico de recaídas, bem como o itinerário de busca de tratamento em A.A.. Busca-se, assim, contribuir para enriquecer o repertório existente sobre o modelo terapêutico de A.A., seus prós e contras, no tratamento do alcoolismo feminino, bem como para compreender o modo como as mulheres alcoólicas concebem e vivenciam seu tratamento em A.A.. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
EDEMILSON ANTUNES DE CAMPOS; FRANCINE EVEN DE SOUSA CAVALIERI. Significados do alcoolismo em uma reunião feminina de Alcoólicos Anônimos na cidade de São Paulo, SP, Brasil. Interface (Botucatu), v. 26, . (17/18535-9)
DE CAMPOS, EDEMILSON ANTUNES; NARCHI, NADIA ZANON; SOUSA CAVALIERI, FRANCINE EVEN. Gender and Female Recovery in Alcoholics Anonymous in the City of Sao Paulo-Brazil. ALCOHOLISM TREATMENT QUARTERLY, v. 41, n. 1, p. 17-pg., . (17/18535-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.