Busca avançada
Ano de início
Entree

Bioluminescência em poliquetas marinhas (Annelida): estudos moleculares e evolução

Processo: 18/22304-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Radiologia e Fotobiologia
Convênio/Acordo: Texas A&M University
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Anderson Garbuglio de Oliveira
Beneficiário:Anderson Garbuglio de Oliveira
Pesq. responsável no exterior: Anja Schulze
Instituição no exterior: Texas A&M University, Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Instituição parceira: Texas A&M University
Vinculado ao auxílio:17/26279-2 - Estudo do processo de emissão de luz em Chaetopterus variopedatus e em novos sistemas bioluminescentes marinhos, AP.R
Assunto(s):Fotobiologia  Annelida  Bioluminescência  Luciferases  Transcriptômica  Evolução molecular  Cooperação internacional 

Resumo

Bioluminescência, a emissão de luz fria e visível por seres vivos, é um fenômeno amplamente distribuído na natureza e constitui um modelo elegante para as mais diversas investigações multidisciplinares e aplicações tecnológicas. No entanto, para a maioria dos organismos luminescentes, a natureza química das reações envolvidas nos processos de emissão de luz, suas bases genéticas e sua importância ecológica permanecem amplamente desconhecidas. Neste projeto colaborativo exploraremos a base genética e a evolução da bioluminescência no filo invertebrado Annelida, especificamente nos representantes marinhos comumente conhecidos como poliquetas. Assim, este projeto visa contribuir para a ampliação dos estudos envolvidos no Auxílio Regular FAPESP (2017/26279-2 "Estudo do processo de emissão de luz em Chaetopterus variopedatus e em novos sistemas bioluminescentes marinhos"). Especificamente, os objetivos específicos desse trabalho são: 1. Caracterizar os genes envolvidos na bioluminescência a partir de conjuntos de dados transcriptômicos disponíveis para anelídeos marinhos; 2. Realizar ensaios de bioluminescência nos tecidos de espécies de anelídeos selecionadas (Chaetopterus sp. e Hermodice carunculata); 3. Produzir pelo menos uma publicação em coautoria com os novos dados obtidos nesta cooperação; 4. Construir uma colaboração sustentada entre os dois grupos envolvidos, na Texas A&M University, Galveston e no Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, para buscar futuras oportunidades de bolsas, intercâmbio e projetos. O programa de intercâmbio consistirá em visitas recíprocas de 10 a 12 dias pelos Pesquisadores Responsáveis e estudantes de pós-graduação às respectivas instituições parceiras. Durante as visitas, os Pesquisadores envolvidos apresentarão seminários e workshops buscando melhorar a interação interdisciplinar e a troca de conhecimentos. (AU)