Busca avançada
Ano de início
Entree

IV Simpósio Internacional de qualidade de vida e II Simpósio Internacional de cuidados paliativos

Processo: 19/02527-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 07 de junho de 2019 - 08 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Bianca Sakamoto Ribeiro Paiva
Beneficiário:Bianca Sakamoto Ribeiro Paiva
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Assunto(s):Planejamento antecipado de cuidados  Qualidade de vida  Cuidados paliativos  Oncologia 

Resumo

Os cuidados paliativos têm como finalidade, proporcionar uma melhor qualidade de vida aos pacientes e familiares, mediante influências oferecida em seu tratamento. Estudos sugerem que este tratamento, têm efeito positivo na satisfação do cuidado, na taxa de depressão, qualidade de vida e sobrevida dos pacientes, a literatura indica os benefícios e sua importância para a prática clínica. Assim, é importante levar ao conhecimento dos participantes deste simpósio, aspectos essenciais de melhoria da qualidade de vida de pacientes com câncer avançado, além da discussão do prognóstico em câncer avançado e tomada de decisão clínica com o objetivo de discutir com os participantes a importância desta abordagem e como comunicar o mesmo. A promoção do cuidado integral leva em consideração, inclusive os suportes espiritual e emocional ao paciente e como isso deve ser feito na prática clínica diária, considerando que são dimensões fundamentais dos construtos qualidade de vida e qualidade de morte. Abordaremos temas essenciais e que contribuem muito para o processo integral de assistência, que é o cuidado com o cuidador familiar que, muitas vezes, apresenta-se sobrecarregado emocionalmente apresentando repercussões que merecem avaliações da equipe de saúde, até o processo de luto, pós óbito do paciente. A segunda parte deste, traz a discussão sobre a morte e o morrer. Inevitavelmente, o paciente tem sido admitido nos serviços especializados em oncologia já com câncer avançado e sem possibilidade de cura, sendo que muitos vão a óbito sem ter tido a possibilidade de usufruir de uma terapêutica adequada. A questão da morte ainda denota certo desconforto, mesmo entre profissionais da saúde, tendo a necessidade de abordagens mais específicas que propiciem um processo de morrer digno para estes pacientes e seus cuidadores familiares. Desta forma, discutir como proporcionar uma boa qualidade de morte, é um dos maiores objetivos deste evento científico. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.