Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência das vias de sinalização de STAT1, STAT3, STAT5 e STAT6 em células dendríticas convencionais na instrução da resposta de células t auxiliares

Processo: 18/07142-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Silvia Beatriz Boscardin
Beneficiário:Silvia Beatriz Boscardin
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Daniela Santoro Rosa
Assunto(s):Linfócitos T CD4-positivos  Células dendríticas 

Resumo

No baço de camundongos encontram-se principalmente dois subtipos de células dendríticas (DCs), um que expressa o receptor endocítico CD205 (DEC205) e a cadeia alfa do receptor CD8 (DEC205+CD8±+) e outro que expressa o receptor endocítico DCIR2, mas não expressa a molécula CD8± (DCIR2+CD8±-). O subtipo DEC205+CD8±+ tem capacidade de instruir tanto linfócitos T CD4+, quanto fazer apresentação cruzada de antígenos extracelulares e instruir linfócitos T CD8+. Já o subtipo DCIR2+CD8±- está mais associado com a instrução de células T CD4+. Recentemente, através do direcionamento de um antígeno para cada um desses subtipos utilizando anticorpos monoclonais híbridos contra os receptores DEC205 ou DCIR2, identificamos que eles induzem polarizações distintas de células T CD4+ auxiliares. Nesse projeto, pretendemos aprofundar nossos estudos e avaliar o papel das vias de sinalização de STAT1, STAT3, STAT5 e STAT6 nas DCs DEC205+CD8±+ e DCIR2+CD8±-, com o objetivo de estudar a capacidade que cada subtipo possui de instruir a resposta T auxiliar. Para isso, pretendemos utilizar camundongos em que as moléculas STAT 1, STAT3 e STAT5 estarão especificamente deletadas nas DCs e camundongos STAT6 nocaute. As DCs esplênicas provenientes desses animais serão isoladas e sua capacidade de apresentar antígenos para células T CD4+, bem como a instrução das mesmas para os perfis Th1, Th2, Th17, TFH e TReg, serão analisadas in vitro. Para estudar a influência das vias de STATs na instrução de células T CD4+ por ambos os subtipos de DCs in vivo, utilizaremos a estratégia de direcionamento de antígenos para DCs CD8±+ via o receptor DEC205 e CD8±- via o receptor DCIR2. Esperamos contribuir para o entendimento dos mecanismos relacionados com a especialização de cada subtipo de DCs em instruir uma resposta de células T CD4+. (AU)