Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da presença e da estimulação do sistema nervoso simpático no periodonto e da influência da noradrenalina em Galleria mellonella infectada por Porphyromonas Gingivalis: desvendando a relação entre estresse e periodontite

Processo: 18/25933-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Ana Lia Anbinder
Beneficiário:Ana Lia Anbinder
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Pesq. associados: Florent Elefteriou
Assunto(s):Patologia bucal  Galleria mellonella  Estresse  Periodontite  Sistema nervoso simpático 

Resumo

Nas últimas décadas têm-se observado a relação negativa entre o estresse e a doença periodontal. A literatura demonstra que o estresse agrava a doença periodontal pela ativação do sistema nervoso central com liberação de cortisol, alteração do comportamento do indivíduo, e estimulação do sistema nervoso simpático (SNS) com liberação de catecolaminas. O SNS tem influência nos diversos fatores associados à patogênese da doença periodontal como resposta inflamatória do hospedeiro, nas células residentes do periodonto e nas bactérias periodontopatogênicas. Assim o objetivo deste trabalho é avaliar a presença e a influência do SNS na estimulação da vascularização do periodonto, assim como a influência da noradrenalina (hormônio liberado pelo SNS) nos fatores de virulência da Porphyromonas gingivalis (Pg) e na resposta imunológica de Galleria mellonella. Serão utilizados camundongos geneticamente modificados marcados pela proteína fluorescente eGFP nas fibras do SNS e avaliação histológica da região de primeiro molar inferior para descrição da presença dessas fibras nos tecidos periodontais. Ainda será administrado isoproterenol (ISO-agonista alfa-adrenérgico) em camundongos wild-type e a influência da ativação simpática na estimulação angiogênica nos tecidos periodontais será avaliada a através de imuno-histoquímica (VEGF-a, VEGFR2, AML e CD34), assim como a presença de transportadores de norepinefrina (NET) na região periodontal por imunofluorescência. Por fim, será avaliada a influência da noradrenalina nos fatores de virulência da Pg e na resposta imunológica da Galleria mellonella infectada por este periodontopatógeno, pela avaliação da curva de sobrevivência, contagem de hemócitos, teste de lisozima e biologia molecular para avaliação de fímbrias, gingipaína, cecropina e gloverina. Os dados serão submetidos à estatística apropriada. (AU)