Busca avançada
Ano de início
Entree

Nanopartículas associadas à antibióticos para o tratamento de bacteremias causadas por micro-organismos resistentes

Processo: 18/23898-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2019 - 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Maiara Lima Castilho
Beneficiário:Maiara Lima Castilho
Instituição-sede: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Pesq. associados:Leandro José Raniero ; Luciane Dias de Oliveira
Assunto(s):Bacteremia  Funcionalização  Antibióticos  Nanotecnologia  Nanopartículas de prata 

Resumo

As infecções na corrente sanguínea (ICS) são uma das principais infecções relacionadas à assistência à saúde, a qual consiste em um grande desafio para a saúde pública em todo mundo, devido à alta taxa de morbidade, mortalidade e custos associados. Um dos quadros clínicos mais comuns é a bacteremia definida como a presença de bactérias viáveis na circulação sanguínea, causadas por micro-organismos resistentes tais como Staphylococcus aureus, Acinetobacter baumannii e Klebsiella pneumoniae. O tratamento convencional para a erradicação de bactérias viáveis na circulação sanguínea é feito com antibióticos, o qual é dependente da espécie e do seu perfil de sensibilidade, entretanto a eficiência no tratamento é limitada em decorrência da resistência adquirida pelos micro-organismos. Os índices de morbidade e mortalidade relacionadas às ICS por micro-organismos com fenótipo de resistências têm se tornado um problema de saúde mundial, sendo notória a necessidade do desenvolvimento de novos métodos alternativos para o tratamento destas bacteremias. A nanotecnolgia agrega novas formas alternativas para o tratamento de diversar doenças, com maior eficiência, rapidez e custo beneficio. As nanopartículas de prata (AgNPs) mostram potenciais aplicações biomédicas, devido a suas propriedades antibacterianas associadas à pequena propensão de induzir resistência microbiana, além de possuir baixa toxicidade para célula humana. Visando a necessidade de novas tecnologias para o tratamento de micro-organismos resistentes, o presente projeto propõe o desenvolvimento de AgNPs associada com antibioticos como um método alternativo no tratamento de bactérias viaveis na corrente sanguinea. Assim AgNPs com a ação do antibiótico serão um sistema com duplo poder de inibição bacteriana, objetivando a diminuição da taxa mortalidade e morbidade. (AU)