Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema nanoestruturado de liberação de fármaco dirigido ao sistema linfático para o tratamento das leishmanioses

Processo: 18/22521-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Convênio/Acordo: University of Bath
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Nádia Araci Bou-Chacra
Beneficiário:Nádia Araci Bou-Chacra
Pesq. responsável no exterior: Dr Nikoletta Fotaki
Instituição no exterior: University of Bath, Inglaterra
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/08332-3 - Sistemas nanoestruturados com potencial aplicação no tratamento de doenças negligenciadas, AP.R
Assunto(s):Doenças negligenciadas  Leishmaniose  Desenvolvimento de fármacos  Nanoterapias  Sistemas de liberação de medicamentos  Nanotecnologia  Sistema linfático  Cooperação internacional 

Resumo

Entre as doenças negligenciadas, a leishmaniose ocupa o segundo lugar em mortalidade. O mundo Organização Mundial da Saúde (OMS) relatou 300.000 casos de leishmaniose visceral e mais de 20.000 mortes anualmente. Entre os afetados pela leishmaniose visceral, a maioria dos pacientes são crianças menores de 10 anos de idade. Os sistemas nanoestruturados possuem potencial para entregar a droga em um alvo específico, bem como modificar a liberação do fármaco. Essas características podem melhorar a eficácia terapêutica e a segurança da terapia medicamentosa. O objetivo desse estudo consiste em desenvolver nanoterapias direcionadas para o tratamento da leishmaniose, visando o sistema linfático. As atividades que se beneficiarão do presente projeto são: o desenvolvimento, a otimização, a validação de métodos analíticos para a quantificação do NFOH nos sistemas nanoestruturados; a elucidação de possíveis interações excipiente-excipiente e excipientes-candidato a fármaco (NFOH) utilizando calorimetria diferencial de varrimento (DSC) e termogravimetria (TGA); o desenvolvimento da metodologia de liberação in vitro para a avaliação do sistemas nanoestruturados e compreensão mecanicista do seu desempenho de liberação, sua morfologia e eficiência de encapsulação; avaliação da atividade in vitro e da atividade leishmanicida in vivo ( em aprovação pelo Comitê de Ética em Experimentação Animal) sítio-específica direcionada ao sistema linfático do sistema nanoestruturado contendo NFOH. As atividades de intercâmbio também beneficiarão dois alunos de pós-graduação, que estão conduzindo pesquisas no campo da leishmaniose. Esses estudantes serão candidatos para intercâmbio atividades na Universidade de Bath sob a supervisão do Dr. Fotaki. Com referência ao ganho acadêmico, espera-se publicação conjunta em revista de elevado fator de impacto; formação de dois estudantes de pós-graduação; transferência de tecnologia da USP para a UB e do UB para a USP; consolidação da cooperação internacional entre os países Instituições. (AU)