Busca avançada
Ano de início
Entree

Prospecção da diversidade genética de Aspergillus section Flavi isolados no Brasil

Processo: 18/25552-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2019 - 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Beatriz Thie Iamanaka
Beneficiário:Beatriz Thie Iamanaka
Instituição-sede: Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados: Maria Helena Pelegrinelli Fungaro ; Marta Hiromi Taniwaki
Assunto(s):Aspergillus flavus  Filogenia  Diversidade genética  Aflatoxinas 

Resumo

A contaminação de produtos agrícolas com micotoxinas têm sido um problema de âmbitomundial. No Brasil o clima predominantemente tropical favorece o plantio e a produção dasmais variadas culturas, mas essas mesmas condições, alta umidade e temperatura, tambémfavorecem de forma substancial o desenvolvimento de fungos e a contaminação pormicotoxinas. Dentre os fungos produtores de micotoxinas, os pertencentes ao gêneroAspergillus, em especial à seção Flavi, contemplam as principais espécies produtoras deaflatoxinas, e são considerados como de grande relevância. Estudos conduzidos pelo nossogrupo de pesquisa têm buscado avaliar os níveis de contaminação de vários produtos destinadosà alimentação humana com aflatoxinas, bem como, sua relação com diferentes espécies dogênero Aspergillus section Flavi. Conhecer a diversidade de espécies fúngicas responsáveispela contaminação dos produtos do agronegócio brasileiro com aflatoxinas é preponderantepara auxiliar na definição de estratégias de controle. A taxonomia dessa seção é complexa, temsofrido constantes mudanças, e ainda carece de estudos genéticos que auxiliem na corretaclassificação e identificação das espécies. Diante disso, este projeto tem por objetivo investigara diversidade genética de A. section Flavi, pertencentes à coleção do Instituto de Tecnologia deAlimentos (ITAL), Campinas/SP (obtidos de amendoim, arroz, cacau, cana-de-açúcar,especiarias, mandioca e castanha-do-brasil) e à coleção da Universidade Estadual de Londrina(UEL), Londrina/PR (obtidos de erva-mate e milho), e clarificar as relações filogenéticas frenteao atual status taxonômico de A. section Flavi através da análise de múltiplos loci (²-tubulina,calmodulina e RNA polimerase II), e eventualmente, descrever novas espécies pertencentes àesta seção. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.