Busca avançada
Ano de início
Entree

Aclimatação de Humulus lupulus no Brasil: desenvolvimento, fisiologia e metabolômica

Resumo

As inflorescências femininas do lúpulo (Humulus lupulus L.) possuem tricomas glandulares que secretam uma variedade de metabólitos secundários que vem sendo utilizados em produtos sedativos, cosméticos, como fitoestrógeno e suplemento alimentar. Porém, a maior parte da comercialização do lúpulo é utilizada na indústria cervejeira para aromatizar e produzir amargor na cerveja devido à presença de ácidos amargos e óleos voláteis. Embora o setor cervejeiro tenha um papel importante na economia do país, sendo o Brasil o terceiro maior produtor de cerveja e o setor, responsável por 1,6% do PIB, parte da matéria prima para a produção de cerveja é importada. O lúpulo é totalmente importado, principalmente da Alemanha e dos Estados Unidos. Embora alguns produtores já tenham tido sucesso na produção de lúpulo no Brasil, pouco se sabe sobre a aclimatação dessa planta, nativa de clima temperado, em nosso clima tropical. Portanto, o objetivo dessa proposta, além de avaliar o desenvolvimento e produção de inflorescências de interesse para a indústria farmacêutica e fabricantes de cerveja, é também estudar o desempenho fisiológico (avaliação de trocas gasosas, fluorescência da clorofila a, antioxidantes enzimáticos e não enzimáticos) e a metabolômica (utilizando LC-MS) de quatro cultivares de lúpulo cultivados sob clima tropical, em Ribeirão Preto, SP. As informações geradas por este estudo interdisciplinar inédito permitirá aprofundar os conhecimentos sobre o cultivo e a qualidade do lúpulo produzido no país, acrescentando informações valiosas para futuros produtores. As hipóteses são que a temperatura elevada, característica do clima tropical, aumenta o estresse oxidativo, consequentemente a atividade enzimática e antioxidantes não enzimáticos; e que as condições climáticas tropicais propiciam um aumento dos ácidos amargos e óleos voláteis. Além da produção científica, espera-se que esse projeto gere conhecimento que possa ser utilizado na produção de lúpulo no Brasil, tendo sua devida divulgação para as partes interessadas, como produtores, empresas cervejeiras e farmacêuticas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)