Busca avançada
Ano de início
Entree

Polimorfismos genéticos em manchas de sêmen de indivíduos azooespérmicos: implicações médico-legais

Processo: 18/03587-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Edna Sadayo Miazato Iwamura
Beneficiário:Edna Sadayo Miazato Iwamura
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Eloisa Aurora Auler Bittencourt
Assunto(s):Delitos sexuais  Sêmen  Perfil genético  DNA  Cromossomo Y  Loci gênicos  Mutação  Repetições de microssatélites  Polimorfismo genético  Ciências forenses 

Resumo

A análise de marcadores microssatélites do cromossomo Y (STR-Y) tem sido amplamente utilizada na identificação forense, no teste de parentesco e em estudos populacionais. Em casos de crime sexual de estupro, ou de gravidez resultante de estupro onde os suspeitos possuem grau de parentesco, a determinação dos haplótipos do STR-Y torna-se fundamental. Na literatura internacional, em diferentes populações (incluindo a brasileira), pares de pais/filhos, previamente confirmadas por STR autossômicos (STR-As), foram testados utilizando-se STR-Y e descrevem a existência de mutações entre alelos STR-Y paterno e do filho. Até o momento, não encontramos na literatura estudos comparativos demonstrando a existência de mutações de alelos STR-Y entre células haplóides e diplóides de um mesmo individuo. Em diagnósticos clínicos de doenças genéticas, analisar essas mutações de STR-Y é relevante quando se trata de alterações que possam confundir e prejudicar a determinação da Razão de Verossimilhança (RV) entre perfis genéticos. Em casos de crime sexual onde não há um suspeito em potencial, é possível determinar o perfil genético do material coletado da vítima e armazená-lo em um Banco de Dados de Perfis Genéticos, para fins de comparações posteriores com perfis de quaisquer indivíduos suspeitos. Uma compreensão mais precisa dos haplótipos e das mutações mais frequentes, beneficiarão essas aplicações. Objetivo do projeto: comparar perfis genéticos de DNA obtidos após amplificação de 27 loci STR-As e de 23 loci STR-Y extraídos de células de diferentes origens de um mesmo indivíduo. Material e Métodos: Serão analisadas 360 amostras biológicas coletadas de 90 doadores voluntários masculinos na fase pré-vasectomia sendo: (a) 90 amostras de DNA extraído de sêmen in natura; (b) 90 amostras de DNA extraído de sangue in natura; (c) 90 amostras de mancha de sêmen depositadas em tecido de algodão; e na fase pós-vasectomia (d) 90 amostras de mancha de fluido seminal do trato genito-urinário. As manchas em tecido de algodão encontram-se armazenadas por um período tempo de 14 anos. O DNA extraído dessas amostras serão amplificados por PCR e avaliados 27 loci STR, sendo 23 autossômicos, 3 do cromossomo Y e a Amelogenina (PowerPlex Fusion6C System ) e 23 loci do cromossomo Y (STR-Y), utilizando o Power Plex Y23. Utilizaremos o sequenciador ABI 3500XL (AppliedBiosystem). As análises dos resultados dos perfis genéticos serão realizadas pelo software Gene Mapper ID-X. Quanto houver inconsistências ou presença de mutações será realizado o sequenciamento de Sanger de acordo com procedimentos de nosso laboratório. Serão avaliados quais os tipos de mutações e os loci mais frequentemente mutados. (AU)