Busca avançada
Ano de início
Entree

Filogeografia, história evolutiva e genética da conservação de frutíferas nativas do Brasil: bacurizeiro (Platonia insignis), cajazeira (Spondias mombin) e umbuzeiro (Spondias tuberosa)

Processo: 19/04100-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2019 - 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Elizabeth Ann Veasey
Beneficiário:Elizabeth Ann Veasey
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Pesq. associados: Charles Roland Clement ; Doriane Picanço Rodrigues ; Edson Ferreira da Silva ; Gabriel Dequigiovanni ; Maria Imaculada Zucchi ; Santiago Linorio Ferreyra Ramos ; Wellington Ferreira do Nascimento
Bolsa(s) vinculada(s):19/15544-2 - Filogeografia e genética da conservação de uma frutífera nativa do Brasil: cajazeira (Spondias mombin), BP.TT
Assunto(s):Genética populacional  Filogeografia  Platonia insignis  Spondias mombin  Spondias tuberosa  Evolução molecular  Sequenciamento de nova geração  Repetições de microssatélites 

Resumo

No Brasil, merece destaque a extraordinária diversidade e potencialidade dos frutos da Amazônia e do Nordeste, que tem despertado muito interesse. Dentre esses destacam-se o bacurizeiro (Platonia insignis Mart.), a cajazeira (Spondias mombin L.) e o umbuzeiro (S. tuberosa Arruda Câmara), que produzem frutos denominados bacuri, cajá e umbu, respectivamente. Este projeto tem como objetivos investigar os padrões filogeográficos e história demográfica dessas espécies ao longo de suas respectivas distribuições geográficas, visando a compreensão de como a ação antrópica e oscilações climáticas têm influenciado a diversidade genética dessas frutíferas. Para isso, serão realizadas amostragens de bacurizeiro nos Estados do Amazonas, Pará, Piauí e Maranhão; de cajazeira, nos Estados do Amazonas, Maranhão, Pernambuco, Paraíba Alagoas e Bahia; e de umbuzeiro, nos Estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Bahia e Minas Gerais. Serão utilizados marcadores microssatélites cloroplastidiais (cpSSR), microssatélites nucleares (ncSSR) e marcadores de nova geração por meio de sequenciamento de DNA para obtenção de Single Nucleotide Polymorphism (SNPs). Utilizando dados desses marcadores, serão estimados diversos parâmetros de diversidade, bem como a estrutura genética populacional e filogeográfica. Serão realizadas análises bayesianas, análises de agrupamento e de coordenadas principais, além de análises filogenéticas, rede de haplótipos, entre outras. As informações sobre a diversidade, estrutura genética e filogeografia dessas três frutíferas darão subsídios para o uso racional das espécies e para a elaboração de estratégias eficientes de conservação in situ e/ou ex situ dessas espécies, bem como poderá nortear futuras prospecções de germoplasma para programas de melhoramento de bacurizeiro, cajazeira e umbuzeiro no Brasil. (AU)