Busca avançada
Ano de início
Entree

Óleo de pequi (Caryocar brasiliense) na alimentação de frangos de corte

Processo: 18/25363-2
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Antonio Celso Pezzato
Beneficiário:Antonio Celso Pezzato
Instituição Sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesquisadores associados:José Roberto Sartori ; Leonardo Henrique Zanetti ; Margarida Maria Barros ; Samir Moura Kadri
Bolsa(s) vinculada(s):19/14804-0 - Avalição dos potenciais efeitos do óleo de pequi (Caryocar brasiliense) no desempenho de frangos de corte, BP.TT
Assunto(s):Frangos de corte  Óleos vegetais  Pequi  Carotenoides  Antioxidantes  Qualidade da carne  Rendimento de carcaça 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:antioxidante | Carotenóides | estresse térmico | fitogênicos | Nrf2 | qualidade de carne | nutrição de frangos de corte

Resumo

Serão realizados três ensaios experimentais para avaliar os efeitos da adição do óleo de pequi na alimentação de frangos de corte sob as características de desempenho produtivo, atividade do sistema antioxidante, saúde, qualidade e estabilidade oxidativa da carne. Para determinar o valor energético e a composição do óleo de pequi será realizado o Ensaio I, utilizando 80 frangos de corte machos, com 21 dias de idade que serão distribuídos em gaiolas de metabolismo, em um delineamento inteiramente casualizado, com dois tratamentos, oito repetições e cinco aves por unidade experimental. Os tratamentos serão: ração basal e uma ração teste com inclusão de 10% de óleo de pequi. No Ensaio II será avaliado o desempenho e rendimento de carcaça e partes, utilizando 1440 pintos de corte Cobb®, machos, criados de 1 a 42 dias de idade, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, com seis tratamentos: controle positivo, negativo e quatro níveis de inclusão de óleo de pequi de 0,15; 0,30; 0,45; 0,60%, e oito repetições com 30 aves por unidade experimental. No Ensaio III serão utilizados 400 pintainhos de 1 dia de idade, machos, da linhagem Cobb® 500, os quais serão alojados duas câmaras climáticas, uma termoneutra e outra com estresse cíclico pelo calor, de 40 gaiolas metabólicas cada, sendo que a temperatura de estresse será mantida por 8 horas a cada dia. O delineamento será inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 5 (2 temperaturas e 5 níveis de óleo) no qual a inclusão de óleo de pequi será: 0,0; 0,15; 0,30; 0,45 e 0,60%, com oito repetições e com cinco aves cada. Os dados serão tabulados e analisados utilizando-se análise de variância com auxílio do SAS 9.2 (SAS Institute, 2008) e, quando significativas, as médias serão comparadas pelo teste de Tukey (P<0,05). Para os níveis de inclusão do óleo de pequi será aplicada análise de regressão (Proc Reg do SAS 9.2) e para as variáveis que não atenderem as premissas dos testes de normalidade e homogeneidade serão utilizados teste de Kruskal Wallis, seguido pelo teste do Qui-Quadrado (P<0,05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)