Busca avançada
Ano de início
Entree

Nutrição de precisão para suínos em desafio sanitário em regiões de clima quente

Processo: 18/15559-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores - Fase 2
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Luciano Hauschild
Beneficiário:Luciano Hauschild
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Pesq. associados:Aline Remus ; Anders Ringgaard Kristensen ; Candido Pomar ; Ines Andretta ; Nathalie Le Floch ; PASTORELLI HELENE ; Paulo Henrique Reis Furtado Campos
Vinculado ao auxílio:12/03781-0 - Sistemas integrados de nutrição de precisão (SINP) para suínos e aves em crescimento: estimando exigências nutricionais individuais em tempo real (suínos) e avaliação do SINP (suínos e aves), AP.JP
Assunto(s):Resposta imune  Necessidades nutricionais  Suínos 

Resumo

Este projeto tem como objetivo prosseguir no estudo (JP1) dos fatores responsáveis pela variabilidade no desempenho de suínos e assim estabelecer programas nutricionais com base no conceito de nutrição de precisão. No atual contexto do aquecimento global e expansão dos sistemas de produção em países de clima quente, os animais de produção estarão cada vez mais expostos a condições de estresse por calor. Além disso, o aumento da temperatura ambiental, a alta densidade e fluxo de animais nas granjas e as diferentes práticas de manejo nas granjas (higiene no alojamento) favorecem a proliferação e disseminação de agentes patogênicos em todo o sistema de produção o que resulta em uma maior pressão de contaminação. Neste contexto, os desafios da produção animal no século XXI incluem atender à crescente demanda global por alimentos em um cenário em que os animais serão cada vez mais expostos a condições de estresse por calor e desafios sanitários. Portanto, os objetivos do projeto são: a/ avaliar o efeito das condições sanitárias de alojamento na fisiologia, metabolismo, status sanitário e desempenho de leitões na fase de creche; b/ avaliar o efeito da interação entre as estratégias nutricionais, status sanitário (leitões oriundos da creche com diferentes status sanitários), condições sanitárias de alojamento e temperatura ambiente na fisiologia, metabolismo e desempenho de suínos na fase de crescimento e terminação; c/ desenvolver um método para monitorar o estado sanitário de suínos em tempo real. Para isso, o projeto será dividido em 4 fases. Na Fase 1, será realizado um levantamento das práticas de manejo adotadas nas fases creche e crescimento e terminação nas granjas de suínos. Na Fase 2, será realizado um estudo sistemático (meta-análise) para identificar e quantificar os níveis ideais de aminoácidos a serem utilizados nas dietas de acordo com as diferentes condições de desafios às quais os suínos são expostos na fase de crescimento e terminação (condição sanitária e temperatura). A Fase 3 compreenderá a condução de um experimento para avaliar o efeito de diferentes condições sanitárias de alojamento na fisiologia, metabolismo, status sanitário e desempenho de leitões na fase de creche. Nessa mesma fase outros cinco estudos serão conduzidos para avaliar o efeito de estratégias nutricionais (aminoácidos), status sanitário (leitões oriundos da creche com diferentes status sanitários), condições sanitárias de alojamento e temperatura ambiente na resposta de suínos na fase de crescimento e terminação. Na Fase 4, com base nos resultados da Fase 3, será modelado as respostas de comportamento alimentar de suínos em diferentes desafios. Por fim, será também validado um modelo linear dinâmico desenvolvido para identificar em tempo real desvios do padrão normal do consumo de suínos expostos a diferentes desafios. Os resultados desse projeto poderão ser empregados como estratégia tecnológica e nutricional para suínos expostos a condições de desafio sanitário em regiões de clima quente. Essa iniciativa contribuirá, portanto, para o desenvolvimento sustentável da suinocultura em regiões de clima tropical e subtropical e para a adaptação dos sistemas de produção aos desafios impostos pela intensificação da produção e o aquecimento global. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Pós-doutorado em Nutrição de Suínos com Bolsa da FAPESP 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.