Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do desempenho de plantas de eucalipto cultivadas em atmosfera rica em dióxido de carbono: relações fonte-dreno reveladas por proteômica dirigida

Processo: 18/15035-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores - Fase 2
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Tiago Santana Balbuena
Beneficiário:Tiago Santana Balbuena
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/11650-0 - Alterações no perfil de expressão de proteínas em Eucalyptus globulus em resposta às variações na temperatura de crescimento e concentração de dióxido de carbono atmosférico, AP.JP
Assunto(s):Espectrometria de massas  Mudança climática 

Resumo

O último relatório do IPCC prevê um drástico aumento na concentração de CO2. Este cenário pode ser benéfico para a maioria das plantas, principalmente para aquelas que dependem de uma elevada razão de CO2:O2 para equilibrar as perdas energéticas oriundas da fotorrespiração. Um entendimento profundo sobre como as enzimas envolvidas na assimilação e particionamento de carbono respondem a um aumento na concentração de CO2 pode auxiliar em estratégias de engenharia genética no qual o principal objetivo seja o ganho de biomassa. O objetivo da presente proposta é investigar as relações fonte-dreno em plantas jovens de eucalipto desafiadas por CO2. Para isso, as plantas serão inicialmente avaliadas quanto ao crescimento, conteúdo de fotoassimilados e acúmulo de biomassa. Posteriormente, as variações na abundância das enzimas e proteoformas envolvidas na assimilação de carbono e biossíntese de lignina serão monitoradas por proteômica dirigida. Ao final do projeto espera-se: (1) detectar diferenças na assimilação e particionamento de carbono em plantas cultivadas em concentrações crescentes de CO2, (2) determinar a concentração limite de CO2 em que o gás se torna um inibidor do crescimento vegetal, (3) identificar os gargalos metabólicos na assimilação de carbono e biossíntese de lignina que poderia ser utilizados em programas de engenharia genética, (4) melhorar o conhecimento sobre o particionamento de carbono em espécies de eucalipto, (5) estabelecer metodologias de proteômica dirigida. (AU)