Busca avançada
Ano de início
Entree

Limites e possibilidades para o bem viver de estudantes negros em instituições de ensino superior: o caso da Universidade de São Paulo

Processo: 18/15573-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores - Fase 2
Vigência: 01 de julho de 2019 - 30 de junho de 2024
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Alessandro de Oliveira dos Santos
Beneficiário:Alessandro de Oliveira dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/11199-2 - Atuação do psicólogo no tema das relações étnico/raciais: um estudo na Região Metropolitana de São Paulo, AP.JP
Assunto(s):Relatos de casos  Estudantes universitários  Ação afirmativa 

Resumo

Esta pesquisa descritiva de caráter exploratório, realizada em quatro etapas, tem como objetivo descrever e analisar os limites e possibilidades para o bem viver de estudantes negros em instituições de ensino superior, investigando, dentre outros aspectos, o bem estar subjetivo, os episódios de preconceito e discriminação no ambiente acadêmico, as formas de organização dos estudantes dentro da universidade, o suporte da família. A primeira etapa consistirá no levantamento bibliográfico de artigos, livros, dissertações e teses do campo psi (Psicologia, Psicanálise, Psicologia Social) sobre relações étnico-raciais, programas de ação afirmativa, políticas de permanência estudantil, bem viver e bem-estar subjetivo. A segunda etapa envolve realização de estudo transversal interrompido com aplicação de escala de Bem-Estar Subjetivo junto a estudantes, em três momentos distintos: no início, no meio e ao final do curso de graduação ou pós-graduação, visando identificar tendências nos índices de bem-estar subjetivo ao longo do período de convivência na universidade. Na terceira etapa serão realizadas entrevistas individuais com estudantes negros identificados na segunda etapa. A intenção é apreender aspectos da vivência dos negros no ambiente acadêmico e os elementos que podem contribuir para o bem viver desta população neste ambiente. A quarta etapa envolve a realização de entrevistas em grupo, denominadas de grupos focais, com estudantes negros identificados na segunda e terceira etapas. A intenção é apreender as concepções de bem viver no ambiente acadêmico, como lidam com as situações de preconceito e discriminação vividas neste ambiente e o suporte oferecido por suas famílias para garantia de bem estar e em relação à continuidade dos estudos. A conclusão da pesquisa, por sua vez, envolve a difusão dos resultados produzidos pelo estudo através da realização de seminários na USP, apresentação de trabalhos em eventos científicos e publicação de manuscritos na forma de artigos e capítulos de livro. O projeto será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos do Instituto de Psicologia da USP e tem como meta contribuir para a formação de pesquisadores e psicólogos que nas suas várias frentes de trabalho têm sido interpelados pela construção sociocultural das diferenças e desigualdades. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.