Busca avançada
Ano de início
Entree

"os processos envolvidos no desenvolvimento da precipitação em nuvens" e colaborações internacionais no âmbito do projeto SOS-CHUVA

Processo: 19/07039-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de setembro de 2019 - 14 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Maria Assunção Faus da Silva Dias
Beneficiário:Maria Assunção Faus da Silva Dias
Pesquisador visitante: Andrew Heymsfield
Inst. do pesquisador visitante: National Center for Atmospheric Research (NCAR), Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/14497-0 - Previsão imediata de tempestades intensas e entendimento dos processos físicos no interior das nuvens: o SOS-CHUVA (Sistema de Observação e Previsão de Tempo Severo), AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Microfísica de nuvens 

Resumo

"Esta proposta de Vinda de Pesquisador Visitante tem como objetivo aproximar os pesquisadores brasileiros do Dr. Andrew Heymsfield, importante pesquisador na área de granizo. As atividades planejadas estão divididas em dois temas, com foco em interações tanto com alunos da pós-graduação em caráter de ensino quanto com professores e pesquisadores com intuito de colaborações. Para interações com os alunos, o visitante irá oferecer um curso sobre os processos de formação da precipitação, seja em sua forma líquida ou congelada. O curso terá duração de 2 semanas e valerá créditos para os alunos. Por outro lado, o visitante irá interagir com pesquisadores brasileiros, seja da USP ou de outras instituições, com o intuito de firmar colaborações no presente e futuro. Nesse contexto, destacam-se dois projetos de interesse de ambos os lados. Primeiramente, o projeto SOS-CHUVA (2015/14497-0), que tem como objetivo aprimorar as previsões imediatas de sistemas precipitantes. Para tal previsão, a detecção antecipada de granizo no interior dos sistemas tem elevada importância para aferir o seu grau de intensidade. Um ponto a ser discutido serão estudos de comparação entre dados de radar e hailpads (placa de material semelhante ao isopor que mede o impacto do granizo na superfície). Mais para o futuro, serão discutidos projetos envolvendo o experimento CAFE-Brazil, caracterizado por campanha intensiva na Amazônia em 2020. Serão propostos estudos da formação de granizo na região e como comparações com outras partes do mundo." (AU)