Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma atualização sobre a técnica de cecectomia em galos anestesiados com isoflurano usados em experimentos subsequentes de digestibilidade de aminoácidos

Processo: 19/09198-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de junho de 2019 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Edney Pereira da Silva
Beneficiário:Edney Pereira da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil

Resumo

Este trabalho tem como objetivo estudar uma técnica alternativa de cecectomia em galos utilizando anestesia inalatória para posterior utilização em experimentos de digestibilidade. Trinta galos adultos Leghorn foram usadados com uma idade média de 72 semanas. As aves foram pré-oxigenadas e a indução anestésica foi realizada com isoflurano diluído em oxigênio. Após o relaxamento muscular adequado, a intubação endotraqueal foi realizada com cateter de Murphy e mantida sob anestesia sob ventilação mecânica com monitoramento constante das variáveis eletrocardiograma (ECG), frequência cardíaca, saturação da oxihemoglobina e temperatura corporal durante o procedimento cirúrgico. Uma incisão de aproximadamente 3 cm foi feita entre a quilha e a cloaca para expor e extirpar o ceco, seguida de uma ligadura simples. A abertura da cavidade peritoneal foi fechada de duas maneiras; A técnica de sutura SULTAN foi utilizada para fechamento da parede abdominal e pontos intradérmicos modificados de Cushing para fechamento da pele. O tempo para indução anestésica e período pré-operatório foi de 10 ± 2 minutos. Procedimentos cirúrgicos concluídos em 7 ± 1,5 minutos. Nenhum dano intra e pós-operatório observado em animais. A água foi imediatamente fornecida depois que as aves retornaram às gaiolas e se alimentaram após 24 horas de cirurgia. Nas aves remanescentes, não foram observadas anormalidades durante e após o período experimental (3 meses). O presente estudo descreve uma atualização promissora sobre a técnica de cecectomia em relação à indução anestésica e procedimentos cirúrgicos em galos utilizando drogas potenciais e materiais cirúrgicos mais seguros, sem complicações trans e pós-operatórias. (AU)