Busca avançada
Ano de início
Entree

Envelhecimento musculoesquelético: repercussões metabólicas, funcionais e risco de mortalidade em pessoas com mais de 50 anos de idade

Processo: 18/13917-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de junho de 2019 - 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Tiago da Silva Alexandre
Beneficiário:Tiago da Silva Alexandre
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados: Cesar Messias de Oliveira
Assunto(s):Geriatria 

Resumo

Há uma lacuna na compreensão da relação entre obesidade abdominal, baixos níveis séricos de vitamina D e dinapenia à medida que a idade avança. Entretanto, há fortes indícios que de que essas três condições possam estar interligadas num mecanismo causal e que interfiram negativamente na saúde musculoesquelética com diversas repercussões negativas metabólicas e funcionais à medida que a idade avança. Dessa forma os objetivos da presente proposta são: i) analisar a incidência de dinapenia em indivíduos com e sem deficiência de vitamina D; ii) analisar a incidência de baixos níveis séricos de vitamina D em indivíduos com e sem obesidade abdominal; iii) analisar a associação da obesidade abdominal dinapênica com a trajetória dos distúrbios do metabolismo de carboidratos, lipídeos, pressão arterial sistêmica, mobilidade e função de membros inferiores; iv) analisar a associação da obesidade abdominal dinapênica com a incidência da síndrome metabólica e mortalidade cardiovascular. Para isso, graças a uma parceria do proponente com a University College London, serão utilizados dados do English Longitudinal Study of Ageing (ELSA), um estudo longitudinal de múltiplas coortes que se iniciou em 2002 e que já possui informações de mais de 15 anos de follow-up. Para responder a cada uma das perguntas da presente proposta serão utilizadas análises de densidade de incidência, modelos de regressão logística e de Poisson, curvas de Kaplan-Meyer, modelos de regressão de Cox e Modelos Mistos Lineares Generalizados. Nossas hipóteses são: i) a incidência de dinapenia é maior em indivíduos com baixos níveis séricos de vitamina D; ii) a incidência de baixos níveis séricos de vitamina D é maior nos indivíduos obesos abdominais e iii) as trajetórias da função de membros inferiores, da mobilidade e de alterações no metabolismo dos carboidratos, lipídeos e da pressão arterial assim como a incidência de síndrome metabólica e de mortalidade por doenças cardiovasculares são maiores nos indivíduos obesos dinapênicos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.