Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos genéticos e epigenéticos dos tumores de musculatura lisa do útero: identificação de marcadores moleculares

Processo: 19/01109-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2019 - 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Kátia Cândido Carvalho
Beneficiário:Kátia Cândido Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Edmund Chada Baracat
Assunto(s):Ginecologia  Neoplasias uterinas  Tumor de músculo liso  Leiomioma  Marcador molecular  Metilação de DNA  MicroRNAs  Sequenciamento de nova geração  Reação em cadeia da polimerase em tempo real 

Resumo

Os tumores de musculatura lisa do útero (TMLU) se desenvolvem no miométrio e são divididos quanto às suas apresentações clínicas e biológicas em benignos, intermediários e malignos. Os leiomiomas (LM) são os TMLU benignos mais frequentes em mulheres na idade reprodutiva (~70%), e suas variantes histológicas (os LM não-convencionais - LMNC), embora raras, apresentam características clínicas e morfológicas intermediárias que dificultam seu diagnóstico inicial. No Brasil, os LM são a principal causa de histerectomias e podem levar à infertilidade. Já o leiomiossarcoma (LMS), embora raro, é o TMLU maligno mais comum. Apresenta altas taxas de metástase e recidiva, com sobrevida global de até 50% em 5 anos. Embora possuam o mesmo padrão de diferenciação celular, o desfecho clínico dos TMLU é bastante distinto e, até o momento, não se dispõe de marcadores moleculares ou tratamentos específicos. Adicionalmente, existe grande controvérsia quanto à origem desses tumores e seu potencial de malignização. Enquanto alguns pesquisadores acreditam que o LMS possa surgir a partir de um LM degenerado, outros defendem que essa é uma hipótese improvável. Desse modo, o conhecimento do perfil genético e epigenético dos TMLU pode ajudar na identificação de marcadores moleculares específicos que auxiliem em seu diagnóstico diferencial, na predição do prognóstico ou resposta a tratamentos, bem como na descoberta de terapias específicas alternativas. Esse estudo tem por objetivos: 1) Avaliar a sequência nucleotídica de 409 genes cujas mutações estão sabidamente relacionadas ao processo de carcinogênese, em amostras de LM, LMNC e LMS; 2) Avaliar o perfil de metilação global das amostras (metiloma); 2) Avaliar o perfil de expressão de miRNAs envolvidos na regulação de genes sabidamente associados ao desenvolvimento de tumores; 4) Verificar os efeitos das alterações moleculares, encontradas nas análises anteriores, no perfil de expressão das proteínas codificadas pelos genes mais afetados. No total, serão avaliadas 80 amostras de LMS, 80 LM, 20 LMNC e 20 miométrios (MM). As alterações gênicas e o metiloma serão avaliados por Sequenciamento de Nova Geração (SNG), a expressão dos miRNAs por PCR em Tempo Real e a expressão protéica por imuno-histoquímica. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.