Busca avançada
Ano de início
Entree

Osteonecrose dos maxilares relacionada à medicamentos após extração dentária em camundongos fêmeas senescentes tratadas com ácido zoledrônico: caracterização histológica e imunoistoquímica

Processo: 19/10355-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de junho de 2019 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Mariza Akemi Matsumoto
Beneficiário:Mariza Akemi Matsumoto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Vinculado à bolsa:18/19409-0 - Reparo ósseo pós exodontia em camundongos fêmeas senis 129/SV- WT e 129/Sv 5LOKO tratadas com bifosfonato de alta potência, BP.IC
Assunto(s):Envelhecimento  Camundongos 

Resumo

O tratamento com doses cumulativas de ácido zoledrônico (ZA) em pacientes idosos representa um fator de risco para o desenvolvimento da osteonecrose dos maxilares relacionadas à medicamentos (MRONJ), principalmente desencadeados por procedimentos cirúrgicos, como as extrações dentárias. Entretanto, os modelos animais para a inveestigação e entendimento da patofisiologia da MRONJ nos estágios de senescência e pós menopausa ainda carecem de desenvolvimento e caracterização. O objetivo do presente estudo foi o de analizar o desenvolvimento da MRONJ em camundongos fêmeas senescêntes tratadas com doses cumulativas de ZA. Para tanto, 20 camundongos fêmeas 129/Sv, 64 semanas de idade, foram tratadas com solução salina a 0,9 como grupo Controle (n 10) e com 250¼g/Kg de ZA (n 10) uma vez por semana, iniciando 4 semanas antes da extração do incisivo superior direito, até o final dos tempos experimentais (7 e 21 dias). Aos 7 e 21 dias, os espécimes foram removidos e destinados para as análises em microCT, histológica, birrefringência e imunoistoquímica. Clinicamente, observou-se incompleta epitelização no grupo ZA aos 7 dias e atraso na mineralização da matriz óssea e maturação do colágeno aos 7 e 21 dias, em comparação aos controles. Os controles revelaram alvéolos preenchidos com osso maduro aos 21 dias, como observado no microCT e birrefringência, enquanto que o gupo ZA apresentou depoisção óssea tardia aos 7 e 21 dias, bem como aumento na infiltração leucocitária e coágulo sanguíneo aos 7 dias, com aumento de sequestro ósseo e lacunas de osteócitos vazias aos 21 dias. Ainda, o grupo ZA apresentou diminuição na quantidade de células TGFb e Runx-2 positivas aos 7 dias, e quantidade diminuída de osteoclastos TRAP positivas comparados ao controle aos 21 dias. Em conjunto, estes dados demonstram a aplicabilidade deste modelo no entendimento da patofisiologia da MRONJ. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BIGUETTI, CLAUDIA CRISTINA; DE OLIVA, ANDRE PRIME HERGESEL; HEALY, KENT; MAHMOUD, RAMEZ HASSAN; CUSTODIO, ISABELA DO CARMO; CONSTANTINO, DULCE HELENA; ERVOLINO, EDILSON; HUNGARO DUARTE, MARCO ANTONIO; FAKHOURI, WALID D.; MATSUMOTO, MARIZA AKEMI. Medication-related osteonecrosis of the jaws after tooth extraction in senescent female mice treated with zoledronic acid: Microtomographic, histological and immunohistochemical characterization. PLoS One, v. 14, n. 6 JUN 14 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.