Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação de diferentes domínios da prática de atividade física com a qualidade de vida relacionada à saúde em idosos: um estudo transversal

Resumo

Objetivo: Analisar a associação entre os diferentes domínios da atividade física (AF) e domínios relacionados à saúde da qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) em idosos, independentemente de variáveis de confusão. Design: Estudo transversal. Participantes: No total, 400 indivíduos com 60 anos ou mais foram selecionados aleatoriamente para participar do estudo. Desfechos primários e secundários: A AF foi avaliada por meio de questionário em três diferentes domínios (trabalho/ocupacional, esportes/academia e AF no lazer) e PA total. O questionário Short-Health Survey (SF-36) de 36 itens foi utilizado para avaliar a QVRS. Variáveis de condição socioeconômica, estado civil e presença de comorbidades diagnosticadas pelo profissional de saúde foram autorreferidas. Resultados: A idade média da amostra foi de 71,5 (± 8,4) anos, dos quais 58% (n = 232) eram do sexo feminino. Os idosos do sexo masculino apresentaram maiores escores de AF nos esportes, no lazer e na AF total do que as mulheres. Idosos mais ativos fisicamente no domínio trabalho/ocupação associaram-se a melhores escores de capacidade funcional (OR = 1,73, IC95% = 1,02; 2,93) e percepção geral de saúde (OR = 1,61; IC95% = 1,02; 2,56 ). Aqueles que apresentaram maior escore em nos domínios do esporte/academia foram associados a melhores escores de capacidade funcional, mesmo após ajuste para comorbidades (OR = 1,72, IC95% = 1,01; 2,96). Indivíduos com maior atividade no tempo de lazer foram mais propensos a ter melhores escores de capacidade funcional (OR = 1,75, IC95% = 1,03; 2,98), dor no corpo (OR = 1,74, 95% IC = 1,09; 2,78) e saúde mental (OR = 1,67, IC 95% = 1,03; 2,69). Os idosos que foram mais ativos no escore total de AF foram 77% mais propensos a ter melhores escores de capacidade funcional (OR = 1,77, 1,04; 3,02). Conclusão: Idosos fisicamente ativos nos diferentes domínios da AF apresentaram melhores parâmetros de QVRS, reforçando a importância de estudos que analisem AF em diferentes contextos e em países de baixa e média condição socioeconômica. (AU)