Busca avançada
Ano de início
Entree

Descrição do arco doloroso e das lesões dos tendões do supraespinal e infraespinal em indivíduos com quadro clínico de síndrome do impacto subacromial

Processo: 19/07025-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Paula Rezende Camargo
Beneficiário:Paula Rezende Camargo
Pesquisador visitante: Francisco Alburquerque Sendin
Inst. do pesquisador visitante: Universidad de Córdoba (UCO), Espanha
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ombro  Manguito rotador  Fisioterapia 

Resumo

Introdução: A síndrome do impacto subacromial (SIS) é o principal diagnóstico das dores no ombro. A presença do arco doloroso é um dos sinais mais comuns da SIS. Entretanto, o arco doloroso parece não representar a SIS como inicialmente proposto, pois vários indivíduos reportam dor em amplitudes que oferecem reduzido risco de compressão dos tendões do supraespinal e infraespinal.Objetivos: Descrever o arco doloroso em pacientes com o quadro clínico de síndrome do impacto subacromial e verificar se há associação entre o grau de amplitude do arco doloroso e lesão no lado articular ou no bursal dos tendões dos músculos supraespinal e infraespinal.Métodos: Indivíduos com dor unilateral do ombro serão recrutados para participar de um estudo transversal. O quadro clínico de síndrome do impacto subacromial será verificado através de história clínica e de uma série de testes provocativos: Neer, Jobe, Hawkins-Kennedy e teste de resistência à rotação externa. O arco doloroso será aferido através de um inclinômetro digital e todos os participantes serão submetidos a ressonância nuclear magnética. A associação entre o arco doloroso e a presença de alteração de imagem será verificada através do teste de correlação ponto-biserial. Regressão logística será utilizada para determinar o risco da ocorrência de alterações de imagem levando em consideração características do arco doloroso como amplitude inicial ou final. Um valor de p< 0,05 será considerado estatisticamente significante (AU)