Busca avançada
Ano de início
Entree

Conectividade e caracterização genética do robalo peva (Centropomus parallelus) em estuários das Regiões Sul e Sudeste do Brasil: uma abordagem combinada para subsidiar a avaliação de impactos sobre um recurso-alvo de pescarias comerciais e amadoras

Processo: 19/07023-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros Marinhos
Pesquisador responsável:Alexandre Wagner Silva Hilsdorf
Beneficiário:Alexandre Wagner Silva Hilsdorf
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Campus da Sede Mogi das Cruzes. Mogi das Cruzes , SP, Brasil
Pesq. associados:Acácio Ribeiro Gomes Tomás ; Domingos Garrone Neto ; Luiz Lehmann Coutinho ; Rodrigo Rodrigues Domingues
Assunto(s):Genética  Genética da paisagem  Diversidade genética  Recursos pesqueiros  Marcadores genéticos  Conservação  Centropomidae 

Resumo

O uso dos recursos biológicos marinhos tem sido ao longo dos tempos uma fonte de alimentos e de geração de riqueza para diferentes países ao redor do mundo. Dentre os diversos táxons que habitam os oceanos, os peixes têm sido o alvo principal da pesca artesanal, esportiva e industrial. Na família Centropomidae (ordem Perciformes) encontra-se o gênero Centropomus Lacépède (1802), com 12 espécies consideradas taxonomicamente válidas. A espécie Centropomus parallelus - robalo-peva - é uma espécie cuja ocorrência está associada a baias e regiões de estuários. Dados publicados sobre o ciclo reprodutivo e estrutura genética populacional de C. parallelus nas suas regiões de ocorrência são escassos. Contudo, sua importância para pesca artesanal e esportiva é cada vez mais crescente devido à sua esportividade quando fisgado e à qualidade da sua carne. Face ao exposto, a presente proposta de auxílio à pesquisa objetivará desenvolver e utilizar marcadores moleculares para avaliação genética de populações do robalo-peva, Centropomus parallelus, amostradas ao longo de uma gradiente latitudinal de estuários localizados nas regiões Sudeste e Sul do litoral brasileiro para testar a hipótese de estruturação das populações residentes nos estuários. Para alcançar isso, três marcadores serão utilizados: microssatélites para as avaliações contemporâneas da distribuição da variabilidade genética, sequenciamento parcial da região do D-loop mitocondrial para estimação fluxos genéticos pretéritos para entender a possível história biogeográfica da espécie e SNPs (Single Nucleotide Polymorphism) para avaliar possíveis assinaturas de seleção genéticas associadas a adaptações locais. Os microssatélites serão desenvolvidos para espécie por Sequenciamento de Próxima Geração e avaliados por genotipagem semiautomática. Os SNPs serão obtidos pela técnica de GBS (Genotyping by Sequence). A presente proposta envolve um grupo multidisciplinar de diferentes instituições para gerar informações de base científica que contribua para um melhor conhecimento genético do robalo-peva de maneira a conservar suas populações, garantindo sua sustentabilidade e existência para as futuras gerações. (AU)