Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência dos polimorfismos GSTM1, GSTT1 e GSTP1 Ile105Val na sobrevida de pacientes com carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço tratados com cisplatina e radioterapia

Processo: 19/13720-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Carmen Silvia Passos Lima
Beneficiário:Carmen Silvia Passos Lima
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Sobrevida  Cisplatino  Polimorfismo genético  Neoplasias de cabeça e pescoço  Oncologia 

Resumo

A cisplatina (CDDP) associada à radioterapia (RT) é empregada no tratamento do carcinoma de células escamosas (CCE) de cabeça e pescoço (CP) com toxicidade e resposta clínica variáveis. As enzimas glutationa S-transferases (GSTs) participam da excreção de CDDP das células, e os genes que as codificam, como o GSTM1, o GSTT1 e o GSTP1, são polimórficos em humanos. Este estudo prospectivo teve como objetivo avaliar o papel dos polimorfismos GSTM1, GSTT1 e GSTP1 Ile105Val na sobrevida de pacientes com CCECP tratados com CDDP e RT. Noventa pacientes foram genotipados por meio da PCR multiplex. As quantificações da CDDP urinária foram realizadas por meio de HPLC. Os efeitos colaterais e a resposta ao tratamento foram analisados por critérios convencionais. Pacientes com os genes GSTT1 apresentaram 7,23 e 5,77 mais chances de apresentarem vômitos e ototoxicidade, menor taxa de filtração glomerular (TFG) e menor eliminação de CDDP na urina em relação aos pacientes com genes deletados. Os pacientes portadores dos genótipos GSTP1 IleVal ou ValVal apresentaram 4,28 mais chances de apresentarem vômitos grau 2 ou 3 e menor TFG do que aqueles portadores do genótipo IleIle. Na análise multivariada de Cox, pacientes com o genótipo GSTP1 105ValVal tiveram 3,87 mais chances de apresentar progressão da doença do que aqueles com o genótipo IleIle ou IleVal. Nossos achados fornecem evidências preliminares de que anormalidades herdadas no metabolismo da CDDP, relacionadas aos polimorfismos GSTT1 e GSTP1 Ile105Val, alteram a sobrevida de pacientes com CCECP tratados com CDDP e RT. (AU)