Busca avançada
Ano de início
Entree

Alcalóides indólicos, subprodutos do processamento de Maqui (Aristotelia chilensis) como aditivos alimentares no tratamento da Doença de Alzheimer

Processo: 18/08426-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2018 - 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Convênio/Acordo: Comisión Nacional de Investigación Científica y Tecnológica (CONICYT)
Pesquisador responsável:Alexander Henning Ulrich
Beneficiário:Alexander Henning Ulrich
Pesq. responsável no exterior: Cristian Fabian Paz Robles
Instituição no exterior: Universidad de La Frontera (UFRO), Chile
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurociências  Degeneração neural  Doença de Alzheimer  Neuroproteção  Inibidores da colinesterase  Alcaloides  Aristotelia chilensis 

Resumo

Maqui (Aristotelia chilensis) é uma planta comercialmente valiosa devido às propriedades antioxidantes de suas frutas, as quais mostraram amplas ações biológicas através de antioxidantes, anti-inflamatórios e analgésicos, levando à obtenção de produtos como agentes terapêuticos complementares no tratamento de vários distúrbios crônicos e degenerativos. O World Alzheimer Report (WAR) 2016 destacou que pessoas que vivem com demência possuem pouco acesso a cuidados médicos apropriados e o número de pessoas com demência tem aumentando, WAR 2016 estima que 46,8 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de demência em 2015 e esse número chegará a 131,5 milhões em 2050 (Prince et al. 2016). A planta Maqui possui moléculas bioativas como os alcalóides indólicos, os quais já demonstramos serem inibidores da AChE, uma enzima associada a doenças neurodegenerativas como a doença de Alzheimer. Os alcalóides indólicos já foram propostos como terapia contra a doença de Alzheimer, neste trabalho vamos ampliar para o estudo de novas moléculas extraídas do Maqui, uma planta endêmica do Chile, como um suplemento nutricional que retarda e protege dos efeitos neurodegenerativos da doença de Alzheimer. Dr. Paz e colaboradores publicaram em 2017 o primeiro relato de inibidores de colinesterases (AChE) de alcalóides indólicos de A. chilensis. Esta publicação é considerada como o ponto de partida deste projeto, a fim de avaliar o papel dos alcalóides indólicos in vivo, e propor seu uso como alimento funcional ou nutracêuticos para pessoas idosas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RIBEIRO, DEIDIANE ELISA; RONCALHO, ALINE LULHO; GLASER, TALITA; ULRICH, HENNING; WEGENER, GREGERS; JOCA, SAMIA. P2X7 Receptor Signaling in Stress and Depression. INTERNATIONAL JOURNAL OF MOLECULAR SCIENCES, v. 20, n. 11 JUN 1 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.