Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos efeitos da progesterona e da dieta hipercalórica sobre as interações entre célula beta pancreática e tecido adiposo

Resumo

A obesidade vem tomando dimensões alarmantes no âmbito global, o que retrata mudanças observadas nos padrões alimentares e nutricionais. Associado à patogênese desse quadro, está o aumento da resistência periférica à insulina, o que pode estar relacionado ao risco aumentado que mulheres obesas têm de desenvolver diabetes gestacional. A gravidez, per se, é uma condição onde seobserva resistência fisiológica à insulina e a progesterona é um dos hormôniosresponsáveis por essa condição. Considerando esse cenário, pretendemos investigar os efeitos da progesterona e da dieta hipercalórica sobre as interações entre célula beta pancreática e tecido adiposo. Para tanto serão utilizadas duas abordagens. In vivo, serão utilizadas camundongos fêmeas C57Bl alimentadas comração padrão ou hipercalórica e acompanhados parâmetros gerais e metabólicos, como: peso corporal, gasto energético, glicemia de jejum, teste de tolerância à insulina e à glicose. Também serão realizadas análises imunohistoquímicas do tecido adiposo e do pâncreas, estudo da secreção de insulina por ilhotas isoladas e determinação plasmática de adiponectina. Na abordagem in vitro, serão utilizadas linhagens de célula beta, RINm5F e INS-1E, para as análises dos efeitoscombinados de ácidos graxos e hormônios esteroides sobre parâmetros celularescomo: integridade da membrana celular, percentual de células com DNA fragmentado, proliferação celular e análise da produção de espécies reativas. Assim, esperamos contribuir com dados a respeito os efeitos da progesterona sobre a comunicação entre células b e tecido adiposo, de modo que ao final desse trabalhotenhamos compreendido um pouco mais sobre a relação entre obesidade e DG. (AU)