Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de fatores genéticos e epigenéticos como preditores de resposta à desnervação renal em portadores de hipertensão arterial resistente

Processo: 18/20369-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2019 - 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Celso Amodeo
Beneficiário:Celso Amodeo
Instituição-sede: Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC). Fundação Adib Jatene (FAJ). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Alexandre Antônio Cunha Abizaid ; FLAVIO ANTONIO DE OLIVEIRA BORELLI ; Mario Hiroyuki Hirata
Assunto(s):Polimorfismo genético  Epigênese genética  Cardiologia 

Resumo

A hiperatividade do sistema nervoso simpático está relacionada com a severidade da hipertensão arterialsistêmica (HAS). A desnervação simpática renal (DSR) reduz a atividade simpática local e sistêmica. Apesar devários preditores de sucesso, ainda necessita-se de um método que permita quantificar e predizer de maneiraobjetiva a chance de sucesso desse procedimento. A cintilografia com metaiodobenzilguanidina-123 (MIBG-I123)é um método diagnóstico capaz de medir o grau de ativação simpática através da utilização de material análogoda noradrenalina. A identificação de pacientes com hiperatividade simpática pode melhorar a seleção daquelesque serão bons respondedores ao procedimento. Além disso, sabe-se que a resposta ao tratamento antihipertensivoe à DSR pode ser afetada pela presença de fatores genéticos e epigenéticos, envolvidos nasdiferentes vias fisiopatológicas responsáveis pelo controle da pressão arterial. O objetivo desse estudo é avaliar aassociação entre a resposta à ablação da artéria renal, avaliada através da cintilografia com MIBG-I123, e apresença de fatores genéticos e epigenéticos em pacientes com hipertensão arterial resistente (HAR). Serãoincluídos 250 pacientes com diagnóstico de HAR há pelo menos 1 ano. O diagnóstico de HAR será realizadoconforme recomendação da VII diretriz de HAS da Sociedade Brasileira de Cardiologia, com equipamentosvalidados e periodicamente calibrados. Com o intuito de confirmar o diagnóstico de HAR os pacientes serãointernados por 7 dias na enfermaria do IDPC. Em seguida, serão realizadas as medidas centrais de pressão evelocidade de onda de pulso e, angiografia de artérias renais. Para avaliar a atividade simpática renal e cardíaca acintilografia com MIBG-123 será realizada com protocolo de corpo inteiro e imagens de 15 minutos e 4 horas, nosseguintes tempos: antes, 15 a 30 dias e 6 meses após o procedimento de DSR. Serão analisados polimorfismosgenéticos relacionados com a predisposição ao desenvolvimento de HAS, como os SNP rs1801252 e rs1801253 dogene ADBR; os SNP rs699 e rs5051 do gene AGT; o SNP rs1799998 do gene CYP11B2; o SNP rs2297518 do geneNOS2; E o SNP rs41322052 do gene NOS3. Os polimorfismos serão analisados através da PCR quantitativa(qPCR), utilizando o sistema de detecção TaqMan® SNP Genotyping Assay. A expressão dos miRNA miR-584 andmiR-31, miR-181a and miR-663, miR-483-3p, miR-296, miR-9 and miR-126 miR-145, miR-132 and miR-212também será analisada pela qPCR utilizando o sistema de detecção TaqMan® MicroRNA Assays. A análise demetilação dos genes HSD11B2, ACE, NKCC1, ADD1, ADRB1, ±ENaC será realizada por pirossequenciamento.Como resultado esperado desse estudo, espera-se selecionar aquels pacientes com HAR que são bonsrespondedores à DSR e poder oferecer uma modalidade a mais de terapia para os paciente com alto risco de umevento cardiovascular, reduzindo o número de antihipertensivos e seus efeitos colaterais. (AU)