Busca avançada
Ano de início
Entree

Prova de conceito de solução de monitoramento de fatores de risco no cuidado de lactentes utilizando dispositivo vestível conectado

Processo: 18/00824-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de setembro de 2019 - 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Rodrigo Moreira Felgueira
Beneficiário:Rodrigo Moreira Felgueira
Empresa:Signature Healthcare Innovation Artigos Médicos para Diagnósticos Ltda
CNAE: Fabricação de aparelhos e equipamentos de medida, teste e controle
Município: São Paulo
Pesq. associados:Henrique Takachi Moriya ; Soraia Katia Pereira Costa
Assunto(s):Internet das coisas 

Resumo

Enquanto a Síndrome de Morte Súbita de Lactentes (SMSL) é a morte inesperada de bebês do nascimento até um ano de idade, que afeta 55,3 por 100.000 nascidos vivos (8% das mortes de lactentes), os Eventos de Aparente Risco de Vida (EARV) acometem 5 lactentes para cada 1000 nascidos vivos, sendo a taxa de mortalidade em torno de 0 a 7,6%. A etiologia do EARV é de origem respiratória, sendo a apnéia prolongada um dos principais sintomas. Em ambos os casos SMSL e EARV, os fatores de risco ou sintomas não podem ser detectados por babás eletrônicas tradicionais, que tipicamente transmitem a imagem e sons do bebê e não detectam os fatores de risco de SMSL e EARV. Considerando que a ascensão da mulher no mercado de trabalho aumentou significativamente nas últimas décadas, o cuidado da criança tem sido um desafio maior para as famílias, sendo o monitoramento à distância uma forma de reduzir o estresse dos pais. No Brasil não existem estudos com o intuito de produzir aparatos capazes de detectar fatores de risco de SMSL ou EARV para monitoramento em casa pelos cuidadores responsáveis. Assim, a introdução de pesquisa nessa área se faz necessária. O presente projeto tem como objetivo provar o conceito de tecnologia para detecção de fatores de risco da SIDS e eventos de aparente risco de vida para bebês de 0 a 1 ano. Para tanto, propõe-se uma solução baseada no desenvolvimento de um dispositivo vestível com sensores não invasivos para detecção da posição do bebê, padrão de respiração, frequência cardíaca e temperatura corporal, sendo a transmissão dessas informações feita por meio de comunicação sem fio para um dispositivo leitor conectado à Internet. Em um servidor conectado à Internet os dados são analisados por algoritmos computacionais e comparados com os valores esperados nos protocolos pediátricos para geração de alertas aos cuidadores responsáveis pelo bebê via, por exemplo, aplicativo de smartphone. Não existe nenhum produto desta categoria de origem nacional, havendo cinco principais concorrentes no exterior, Mimo, Owlet, Sproutling, Snuza e Babysense, sendo que a inovação proposta se diferencia por utilizar tecnologia de IMU (Inertial Measurement Unit) simultaneamente para monitorar posição e frequência respiratória posicionado no corpo do bebê, associados também a sensores de temperatura corporal e posição do bebê, que podem ser usados futuramente no formato de acessórios na roupa do bebê de forma não invasiva. O leitor conectado à internet (gateway) pode conter sensor de temperatura ambiente que também é um fator de risco para morte súbita de lactentes. O principal desafio técnico a ser superado no presente projeto é definir o posicionamento adequado dos sensores e validar o conceito de que esta tecnologia é acurada o suficiente para detecção dos parâmetros desejados. Para superação deste desafio técnico propõe-se o desenvolvimento de protótipo e execução de testes nesta etapa fase 1 em ratos tipo wistar, que possuem tamanho e peso similares a de recém nascidos prematuros, comparando-se os parâmetros obtidos com equipamentos de referência. Os resultados esperados são a validação ou invalidação da hipótese de que a tecnologia selecionada pode ser utilizada para detectar eventos de risco em lactentes para posterior desenvolvimento de um produto baseado na tecnologia e testes em humanos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.