Busca avançada
Ano de início
Entree

Predições regionalizadas do tamanho populacional canino nos municípios brasileiros

Processo: 18/14279-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Oswaldo Santos Baquero
Beneficiário:Oswaldo Santos Baquero
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia  Predição  Zoonoses  Cães  Saúde pública 

Resumo

Os diagnósticos de saúde no nível populacional, a vigilância epidemiológica, e a avaliação da efetividade das intervenções, dependem de medidas quantitativas como o tamanho e a distribuição das populações de interesse. A falta de estimativas confiáveis do tamanho populacional canino tem resultado na extrapolação da razão humano/cão (RHC) estimada num dado lugar, para calcular o tamanho populacional em outros lugares. Porém, pequenas diferenças na RHC implicam diferenças que limitam ou impedem comparações razoáveis. Por exemplo, numa população humana como 10.000 indivíduos, a população canina seria 3.333 se a RHC fosse 3/1, e 2.500 se a RHC fosse 4/1. Se 1.800 cães fossem vacinados, a cobertura vacinal antirrábica seria de 72% (acima do recomendado) de acordo com a segunda RHC, e 54% (abaixo do recomendado) de acordo com a primeira RHC. A Pesquisa Nacional de Saúde do 2013 (PNS) incluiu uma pergunta que permite estimar o tamanho da população canina em todos os estados brasileiros, mas não em todos os municípios. Essas estimativas dos estados brasileiros poderiam ser usadas como alvo preditivo de modelos alimentados com variáveis censitárias agregadas por estado. Posteriormente, esses modelos podem ser alimentados por variáveis censitárias agregadas por município, para predizer o tamanho da população canina em todos os municípios Brasileiros. Esse procedimento conhecido como regionalização de predições (downscaling predictions), permitiria predizer o tamanho populacional canino de todos os municípios Brasileiros, a partir de dados da PNS e do censo demográfico. A qualidade das predições poderia ser avaliada direta e indiretamente, e se satisfatória, poderia auxiliar programas de vigilância epidemiológica e de manejo de populações. (AU)