Busca avançada
Ano de início
Entree

Teorias e formas urbanas: pensamento urbanístico, cidade e política - parte 1: cultura técnica

Processo: 19/02384-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2019 - 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Josianne Francia Cerasoli
Beneficiário:Josianne Francia Cerasoli
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):História urbana 

Resumo

A proposta deste estudo é investigar aspectos da formação do pensamento urbanístico, entrecruzando interpretações difundidas desde o início do século XX sobre formas urbanas, linguagens arquitetônicas e projetos políticos. Difundidas ao mesmo tempo em que o campo disciplinar do urbanismo e dos estudos urbanos se configura no / pelo debate internacional, tais interpretações colocam em pauta a definição do lugar do continente americano nas narrativas da história ocidental, e orientam avaliações e prognósticos sobre sua condição urbana. Este estudo traz como pressuposto e hipótese central o entendimento do papel incontornável do debate para a própria afirmação desse campo disciplinar, que não se restringe a fronteiras nacionais e ultrapassa a noção de circulação de ideias. Para explorar distintas dimensões que se inter-relacionam no estudo da temática, o projeto se organiza em três partes: parte 1: Cultura técnica: pensamento urbanístico e política em pauta nos periódicos técnicos de arquitetura e engenharia; parte 2: Linguagens políticas: formas urbanas e persuasão arquitetônica; parte 3: Cosmopolitismos: saberes técnico-eruditos e vida urbana. Na atual etapa do projeto, focaliza-se apenas a primeira parte, investigando-se a formação do pensamento urbanístico no continente americano a partir do debate e difusão de temas correlatos ao urbanismo em periódicos técnicos. Os espaços institucionais de ensino profissional e difusão do pensamento urbanístico, como os encontros / congressos e os periódicos técnicos da área de arquitetura e urbanismo, são tomados a partir de instituições existentes no Brasil nas primeiras décadas do século XX, na condição de eixos para a pesquisa e os elos para se explorar as dinâmicas envolvidas. (AU)