Busca avançada
Ano de início
Entree

Bisfosfonatos e implantodontia: efeito de inibidores de metaloproteinases em modelo in vitro

Processo: 18/11211-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2019 - 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Fernanda Gonçalves Basso
Beneficiário:Fernanda Gonçalves Basso
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Carlos Alberto de Souza Costa
Assunto(s):Metaloproteinases  Implantodontia  Fibroblastos  Osteoblastos  Próteses e implantes  Titânio  Difosfonatos 

Resumo

O uso de bisfosfonatos é indicado para o tratamento de doenças ósseas neoplásicas e metabólicas, com o objetivo de controlar a reabsorção do tecido ósseo. Estes medicamentos apresentam alta capacidade de adesão aos tecidos mineralizados e, a partir de um evento traumático e/ou inflamatório, podem ser liberados, atuando principalmente na indução de apoptose em osteoclastos e inibindo a maturação destas células. A instalação de implantes osseointegrados em pacientes em tratamento com bisfosfonato é controversa, pois a indução de um evento traumático no local pode desencadear áreas de osteonecrose. Estudos recentes demonstraram que pacientes que fazem uso de bisfosfonatos podem apresentar resultados clínicos diversos após a instalação de implantes, que podem variar desde uma maior osseointegração à perda do implante. Porém, pouco se sabe sobre os fatores que podem atuar como determinantes para o sucesso deste tipo de tratamento nesses pacientes. Um destes fatores é o tipo de bisfosfonato utilizado, diretamente relacionado à potência, via de administração e dose do mesmo. Estes fatores podem influenciar na capacidade de resposta do tecido ósseo e mucoso frente à instalação de implantes osseointegrados, já que estudos anteriores demonstraram que estes medicamentos podem afetar negativamente o metabolismo de células da mucosa oral, inibindo a formação de um selamento biológico eficaz. A super-expressão de metaloproteinases por células da mucosa oral e por osteoblastos em contato com bisfosfonatos também pode interferir negativamente na osseointegração e formação do selamento biológico dos implantes osseointegrados. Desta forma, a modulação da atividade destas enzimas poderia favorecer tais eventos teciduais. Portanto, o objetivo deste estudo será avaliar o efeito de dois inibidores de metaloproteinases - Proantocianidina e Naringenina, na adesão de osteoblastos e fibroblastos de gengiva sobre superfícies de titânio, bem como avaliar a expressão gênica, síntese e atividade de metaloproteinases por estas células após tratamento com ácido zoledrônico (az) em diferentes concentrações. Para tanto, discos de titânio serão individualmente acondicionados em placas de cultura de células, e sobre estes, serão cultivados osteoblastos ou fibroblastos de gengiva (HGF). Após 24 horas, o bisfosfonato será adicionado, nas concentrações de 0,5, 1 e 5¼M. Após 24 e 48 horas de contato, serão avaliadas a proliferação (alamarBlue) e adesão celular (fluorescência direta), bem como a expressão gênica e síntese de MMP-9 (PCR em tempo real e ELISA). A atividade gelatinolítica será determinada através do ensaio de zimografia in situ. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERNANDA G. BASSO; TAISA N. PANSANI; LAIS M. CARDOSO; JOSIMERI HEBLING; RODRIGO PAES VILA REAL; CARLOS ALBERTO DE SOUZA COSTA. Influence of Bisphosphonates on the Behavior of Osteoblasts Seeded Onto Titanium Discs. Brazilian Dental Journal, v. 31, n. 3, p. 304-309, Jun. 2020.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.