Busca avançada
Ano de início
Entree

Aquisição de citômetro de fluxo multiparamétrico

Processo: 19/06372-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de julho de 2026
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Alessandro dos Santos Farias
Beneficiário:Alessandro dos Santos Farias
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores associados:José Luiz Proença Módena ; Marcelo Alves da Silva Mori ; Marco Aurélio Ramirez Vinolo ; Pedro Manoel Mendes de Moraes Vieira
Assunto(s):Biologia celular  Hematologia  Citometria de fluxo  Fluorescência  Soluto  Ciclo celular  Apoptose  Proliferação celular  Expressão gênica 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:biologia celular | Citometria | Multiparamétrico | Citometria de Fluxo
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Tipo de equipamento:Processos Biológicos - Caracterização - Contagem células (inclui citômetros)
Fabricante: Fabricante não informado
Modelo: Modelo não informado

Resumo

Citometria de fluxo é uma tecnologia que propicia a análise de características físicas e químicas de uma determinada partícula em suspensão, baseada no princípio de Coulter. Essa tecnologia permite a detecção de múltiplas características simultâneas (tamanho, complexidade e intensidade de fluorescência) de uma partícula ou célula individualizada. A citometria de fluxo foi um importante divisor de águas na pesquisa das áreas de hematologia e imunologia. Hoje, a citometria de fluxo pode ser aplicada as mais diversas disciplinas da área biológica, incluindo a microbiologia, biologia molecular, genética, química, parasitologia, biotecnologia entre outros. Após o advento dos anticorpos monoclonais, a principal aplicação da citometria de fluxo foi a identificação de populações e subpopulações celulares através de marcadores (moléculas) de superfície e intracelulares. Nas últimas décadas, diversas tecnologias foram desenvolvidas propiciando outras aplicações para a citometria de fluxo. Tais avanços permitiram a dosagem de solutos (CBA), identificação de fases do ciclo celular, taxa de apoptose, proliferação celular, a identificação de bactérias e partículas virais, expressão e fosforilação proteica (PhosFlow) e identificação e expressão gênica (PrimeFlow). Mais recentemente, o desenvolvimento de equipamentos com capacidade de analisar vários parâmetros (>20) de maneira simultânea propiciou uma nova era na citometria de fluxo. Hoje, a citometria multiparamétrica é o estado da arte na pesquisa em imunologia celular. Essa tecnologia tem possibilitado a identificação de novas populações ou subpopulações celulares. A possibilidade de se analisar até 50 parâmetros em uma única célula não apenas altera a capacidade discriminatória de populações celulares, mas também propicia uma maior confiabilidade dos dados e maior velocidade de geração de resultados. Não menos importante, a maior capacidade analítica de um único experimento proporciona uma considerável economia de reagentes e materiais, otimizando assim o gasto dos recursos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (8)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PASCOAL, LIVIA BITENCOURT; RODRIGUES, PATRICIA BRITO; GENARO, LIVIA MOREIRA; DOS SANTOS PEREIRA GOMES, ARILSON BERNARDO; TOLEDO-TEIXEIRA, DANIEL AUGUSTO; PARISE, PIERINA LORENCINI; BISPO-DOS-SANTOS, KARINA; SIMEONI, CAMILA LOPES; GUIMARAES, PAULA VERI; BUSCARATTI, LUCAS ILDEFONSO; et al. Microbiota-derived short-chain fatty acids do not interfere with SARS-CoV-2 infection of human colonic samples. GUT MICROBES, v. 13, n. 1, p. 1-9, . (20/04558-0, 20/04583-4, 20/02448-2, 20/02312-3, 19/14342-7, 20/04746-0, 17/26908-0, 20/04579-7, 20/04919-2, 19/06372-3, 13/07607-8, 20/02159-0)
BOLDRINI, VINICIUS O.; BRANDAO, CARLOS OTAVIO; PIMENTEL, V, MARIA LUCIA; VIDAL, ALINE; MANSUR, LETICIA F.; QUINTILIANO, RAPHAEL P. S.; SANTOS, LEONILDA M. B.; FARIAS, ALESSANDRO S.. Massive activity of cytotoxic cells during refractory Neuromyelitis Optica spectrum disorder. Journal of Neuroimmunology, v. 340, . (17/21363-5, 15/22052-8, 12/01408-0, 19/06372-3)
FACHI, J. L.; PRAL, L. P.; DOS SANTOS, J. A. C.; CODO, A. C.; DE OLIVEIRA, S.; FELIPE, J. S.; ZAMBOM, F. F. F.; CAMARA, N. O. S.; VIEIRA, P. M. M. M.; COLONNA, M.; et al. Hypoxia enhances ILC3 responses through HIF-1 alpha-dependent mechanism. MUCOSAL IMMUNOLOGY, v. 14, n. 4, . (15/15626-8, 19/11662-0, 18/22505-0, 18/15313-8, 18/02208-1, 17/06577-9, 19/06372-3, 17/16280-3)
BRANDAO, W. N.; DE OLIVEIRA, M. G.; ANDREONI, R. T.; NAKAYA, H.; FARIAS, A. S.; PERON, J. P. S.. Neuroinflammation at single cell level: What is new?. Journal of Leukocyte Biology, . (13/08216-2, 18/21934-5, 17/50137-3, 17/26170-0, 12/19278-6, 17/22504-1, 17/21363-5, 18/14933-2, 19/06372-3)
BOLDRINI, VINICIUS O.; QUINTILIANO, RAPHAEL P. S.; SILVA, LUCAS S.; DAMASCENO, ALFREDO; SANTOS, LEONILDA M. B.; FARIAS, ALESSANDRO S.. Cytotoxic profile of CD3+CD20+T cells in progressive multiple sclerosis. MULTIPLE SCLEROSIS AND RELATED DISORDERS, v. 52, . (17/21363-5, 19/06372-3, 14/26431-0)
BOLDRINI, VINICIUS O.; MARQUES, ANA M.; QUINTILIANO, RAPHAEL P. S.; MORAES, ADRIEL S.; STELLA, CARLA R. A. V.; LONGHINI, ANA LEDA F.; SANTOS, IRENE; ANDRADE, MARILIA; FERRARI, BRENO; DAMASCENO, ALFREDO; et al. ytotoxic B Cells in Relapsing-Remitting Multiple Sclerosis Patient. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 13, . (19/16116-4, 17/21363-5, 14/26431-0, 15/22052-8, 19/06372-3)
PERON, J. P. S.; NAKAYA, I, H.; SCHLINDWEIN, M. A. M.; GONCALVES, M. V. M.. COVID-19 Pandemic and Dysbiosis: Can the Ivermectin Hysteria Lead to an Increase of Autoimmune Neuroinflammatory Diseases?. CRITICAL REVIEWS IN IMMUNOLOGY, v. 40, n. 6, SI, p. 537-542, . (17/22504-1, 18/14933-2, 12/19278-6, 13/08216-2, 18/21934-5, 19/06372-3, 17/21363-5)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.