Busca avançada
Ano de início
Entree

Aquisição de citômetro de fluxo multiparamétrico

Processo: 19/06372-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de julho de 2026
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Alessandro dos Santos Farias
Beneficiário:Alessandro dos Santos Farias
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:José Luiz Proença Módena ; Marcelo Alves da Silva Mori ; Marco Aurélio Ramirez Vinolo ; Pedro Manoel Mendes de Moraes Vieira
Assunto(s):Biologia celular  Hematologia  Citometria de fluxo  Fluorescência  Soluto  Ciclo celular  Apoptose  Proliferação celular  Expressão gênica 
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Tipo de equipamento:Processos Biológicos - Caracterização - Contagem células (inclui citômetros)
Fabricante: Fabricante não informado
Modelo: Modelo não informado

Resumo

Citometria de fluxo é uma tecnologia que propicia a análise de características físicas e químicas de uma determinada partícula em suspensão, baseada no princípio de Coulter. Essa tecnologia permite a detecção de múltiplas características simultâneas (tamanho, complexidade e intensidade de fluorescência) de uma partícula ou célula individualizada. A citometria de fluxo foi um importante divisor de águas na pesquisa das áreas de hematologia e imunologia. Hoje, a citometria de fluxo pode ser aplicada as mais diversas disciplinas da área biológica, incluindo a microbiologia, biologia molecular, genética, química, parasitologia, biotecnologia entre outros. Após o advento dos anticorpos monoclonais, a principal aplicação da citometria de fluxo foi a identificação de populações e subpopulações celulares através de marcadores (moléculas) de superfície e intracelulares. Nas últimas décadas, diversas tecnologias foram desenvolvidas propiciando outras aplicações para a citometria de fluxo. Tais avanços permitiram a dosagem de solutos (CBA), identificação de fases do ciclo celular, taxa de apoptose, proliferação celular, a identificação de bactérias e partículas virais, expressão e fosforilação proteica (PhosFlow) e identificação e expressão gênica (PrimeFlow). Mais recentemente, o desenvolvimento de equipamentos com capacidade de analisar vários parâmetros (>20) de maneira simultânea propiciou uma nova era na citometria de fluxo. Hoje, a citometria multiparamétrica é o estado da arte na pesquisa em imunologia celular. Essa tecnologia tem possibilitado a identificação de novas populações ou subpopulações celulares. A possibilidade de se analisar até 50 parâmetros em uma única célula não apenas altera a capacidade discriminatória de populações celulares, mas também propicia uma maior confiabilidade dos dados e maior velocidade de geração de resultados. Não menos importante, a maior capacidade analítica de um único experimento proporciona uma considerável economia de reagentes e materiais, otimizando assim o gasto dos recursos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Pesquisadores se unem em força-tarefa para combate ao coronavírus 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (5 total):
Mais itensMenos itens
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Pesquisadores vão estudar células imunes do tecido adiposo de pessoas magras e obesas 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE FREITAS, LEONARDO PIMENTEL. . Immunobiology, v. 225, n. 3 MAY 2020. Citações Web of Science: 0.
BOLDRINI, VINICIUS O.; BRANDAO, CARLOS OTAVIO; PIMENTEL, V, MARIA LUCIA; VIDAL, ALINE; MANSUR, LETICIA F.; QUINTILIANO, RAPHAEL P. S.; SANTOS, LEONILDA M. B.; FARIAS, ALESSANDRO S. Massive activity of cytotoxic cells during refractory Neuromyelitis Optica spectrum disorder. Journal of Neuroimmunology, v. 340, MAR 15 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.