Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos para o uso seguro de eritromicina e doxiciclina em peixes de importância comercial nacional

Processo: 19/06159-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2019 - 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Jonas Augusto Rizzato Paschoal
Beneficiário:Jonas Augusto Rizzato Paschoal
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Fabiana Pilarski
Assunto(s):Aquicultura  Eritromicina  Peixes  Doxiciclina  Cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas 

Resumo

A aquicultura é a atividade de produção de alimentos de origem animal que mais cresce no mundo todo e que apresenta a maior demanda por estudos sobre o uso de medicamentos. O Brasil é um dos países com maior potencial para exploração dessa atividade. Embora seja crescente a expansão do mercado de produtos para saúde animal e medicamentos veterinários, há poucas opções de medicamentos regulamentados para uso na aquicultura no Brasil, o que pode induzir ao uso inapropriado de produtos e substâncias. Diante disso, verifica-se um cenário de grande demanda por novas alternativas terapêuticas que sejam efetivas contra as principais moléstias que afetam as espécies aquícolas de interesse comercial para o Brasil e que possam vir a ser regulamentadas para uso veterinário nesse setor. Disso, o nosso grupo de pesquisa, nucleado na FCFRP/USP, vem se dedicando a realizar estudos que possam auxiliar na solução dessa problemática. Nossos trabalhos envolvem principalmente a realização de estudos de depleção residual voltados à avaliação do perfil de eliminação dos resíduos de fármacos selecionados e à estimativa de períodos mínimos de carência a serem propostos considerando o uso seguro dessas substâncias, amenizando os riscos de contaminação alimentar da população e ambiental. Também são realizados estudos de alternativas para a incorporação de fármacos na ração - principal via de administração de fármacos para peixes. No presente projeto, pretendemos ter como fármacos alvos para os estudos, os antimicrobianos eritromicia e doxiclina. A eritromicina é um macrolídeo, o qual atua interferindo na síntese protéica bacteriana. Este fármaco apresenta ampla atividade contra bactérias gram-positivas, como estreptococos, estafilococos e diplococos gram-positivos, sendo que há pelo menos três espécies de Streptococcus causadoras de surtos com grandes perdas e impacto econômico no Brasil. No entanto, o uso da eritromicina na piscicultura ainda não se encontra regulamentado no Brasil, apesar de já ser aprovado para uso em outros países. A doxiciclina pertence à classe das tetraciclinas, com um amplo espectro de ac'ao, possuindo custo relativamente baixo em relação à outros representantes dessa classe, o que torna seu uso atrativo, porém, ainda não se encontra regulamentada para a piscicultura. Como principais resultados pretendidos, destacamos o desenvolvimento de pensamento científico crítico sobre o tema e a fundamentação com bases científicas para o uso adequado de medicamentos em aquicultura, colaborando para a produtividade aquícola e para o fornecimento de alimentos seguros. (AU)