Busca avançada
Ano de início
Entree

Da descoberta à validação de alvos prognósticos para o câncer de boca em biópsias líquidas

Processo: 18/15535-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de outubro de 2019 - 30 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Daniela Campos Granato
Beneficiário:Daniela Campos Granato
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Adriana Franco Paes Leme ; Alan Roger dos Santos Silva ; Marcio Chaim Bajgelman ; Roxane Maria Fontes Piazza ; Wilfredo Alejandro González Arriagada
Bolsa(s) vinculada(s):19/18751-9 - Descoberta e validação de alvos prognósticos para o câncer de boca em biópsias líquidas, BP.JP
Assunto(s):Neoplasias bucais  Carcinoma de células escamosas  Proteômica  Prognóstico  Espectrometria de massas  Biópsia líquida 

Resumo

O Carcinoma de Células Escamosas (CEC) é o tipo mais comum de Câncer Oral e é uma malignidade de origem epitelial, derivada do epitélio escamoso estratificado. Apesar do avanço no tratamento de CEC ao longo dos anos, a taxa de sobrevida ainda é muito baixa, sendo que 50% dos casos avançados falecem em aproximadamente 5 anos. Além disso, o prognóstico e as estratégias de tratamento são definidos principalmente a partir da classificação dada pelo TNM. Dessa forma, a identificação de assinaturas biológicas poderá complementar a decisão clínica. A análise proteômica baseada em descoberta combinada com a direcionada a alvos, associada à Biologia Computacional são técnicas robustas usadas na atualidade para identificar, quantificar e classificar assinaturas prognósticas em diferentes tipos de câncer. Além disso, os resultados originais, recentes e promissores do grupo, principalmente utilizando biópsias líquidas reforçam o potencial uso dessas estratégias. Considerando que o pior prognóstico em pacientes com CEC envolve a metástase no linfonodo, esse projeto visa na fase descoberta (i) identificar um conjunto de proteínas chamada nesse projeto de painel de assinaturas com significado prognóstico a partir da (1) saliva e (2) lágrima de pacientes com CEC oral e de indivíduos controle saudáveis; em uma segunda fase (ii) verificar essas assinaturas também em plasma e em um grupo independente de pacientes por meio de proteômica baseada em alvos, e na terceira fase (iii) validar as assinaturas por meio da combinação de métodos de proteômica baseada em alvos, imuno-histoquímica e Enzyme-Linked Immunosorbent Assays (ELISA). A estratégia proposta nesse projeto é muito promissora para a comunidade científica da área de Câncer de Cabeça e Pescoço, bem como para a proteômica baseada em espectrometria de massas, como demonstrado pelo recente trabalho do grupo reconhecido e publicado na Nature Communications (Carnielli, Macedo, De Rossi, Granato et al., 2018). Espera-se que a assinatura com valor prognóstico a partir da análise de biópsias líquidas possa aprimorar a decisão clínica para as modalidades de tratamento e, com isso, melhorar a sobrevida e qualidade de vida dos pacientes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Treinamento técnico no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais