Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de produtos biológicos, contendo protetores UV, para uso no controle de pragas e doenças na agricultura

Processo: 18/08185-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Inajá Marchizeli Wenzel Rodrigues
Beneficiário:Inajá Marchizeli Wenzel Rodrigues
Empresa:Koppert do Brasil Holding Ltda (Koppert)
CNAE: Atividades de apoio à agricultura
Município: Piracicaba
Pesq. associados: Bruna Mariele de Almeida Guazzelli ; Thiago Rodrigues de Castro

Resumo

O mercado mundial de defensivos agrícolas biológicos tem registrado índice de crescimento cinco vezes superior ao da indústria de defensivo químico. Segundo dados consolidados pela CPL Business Consultants, de 2011 a 2014, o mercado mundial desses produtos teve crescimento médio anual de 15,3%. A tendência não é diferente no Brasil, onde a percepção é de que as vendas desse setor cresçam entre 15% a 20% nos próximos anos (ABCBio, 2016). Sendo assim, a oferta de produtos eficientes e registrados deve estar prontamente disponível para uso do agricultor. Atualmente, apesar de existirem no mercado alguns poucos produtos efetivamente formulados, não existe um produto que contenha em sua composição a proteção contra a radiação UV, limitando os horários de uso e aplicação dos mesmos. Assim, os objetivos propostos neste projeto são: 1) Avaliar a compatibilidade de diferentes protetores UV-A e UV-B aos conídios dos fungos Beauveria bassiana, Isaria fumosorosea, Metarhizium anisopliae e Trichoderma harzianum disponíveis atualmente no portfólio da Koppert, 2) avaliar a proteção oferecida pelos produtos aos conídios dos fungos presentes nas formulações atuais da empresa, através da exposição dos mesmos a radiação emitida em equipamento simulador, 3) avaliar a patogenicidade dos fungos entomopatogênicos presentes nos novos produtos contendo os protetores, através de ensaio em Diatraea saccharalis; 4) avaliar a ação do fungo antagonista Trichoderma harzianum presente nos novos produtos contendo os protetores aos fitopatógenos Fusarium oxysporum, F. verticillioides e Rhizoctonia solani e 5) apresentar um produto inovador e diferenciado no mercado de biológicos no Brasil. (AU)