Busca avançada
Ano de início
Entree

Contribuição dos exames elastossonográfico e por tomografia computadorizada em cães acometidos por leishmaniose visceral

Resumo

A leishmaniose é uma das endemias parasitárias de maior importância em saúde pública no mundo, haja vista sua ampla distribuição geográfica com elevado número de casos na Ásia, África, Oriente Médio, Américas e Europa. Os canídeos domésticos têm sido considerados o principal reservatório do parasita para os humanos e por outro lado o número de cães que possuem íntimo contato com os proprietários tem só aumentado com o passar dos anos, esses fatos contribuem para agravar a disseminação da leishmaniose, uma vez que os cães mesmo assintomáticos podem ser fonte de infecção para os flebotomídeos. O diagnóstico da leishmaniose canina é complexo já que as anormalidades clínicas e clínico-patológicas são bastante inespecíficas. Métodos de imagem, principalmente a ultrassonografia, têm evidenciado lesões significativas nos rins de cães acometidos pela doença. Entretanto, apesar da importância da doença, as informações a respeito da contribuição do diagnóstico por imagem na leishmaniose canina são ainda escassas na literatura consultada, e quando presentes utilizam baixo número amostral. Portanto, o objetivo desse estudo é pesquisar se a tomografia torácica e elastografia renal e esplênica, de cães naturalmente infectados por leishmaniose fornecem valor diagnóstico no diferencial desta enfermidade. (AU)