Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta completa ao tratamento neoadjuvante com rádio e quimioterapia em pacientes com Câncer do Reto: predição de resposta baseada na heterogeneidade intratumoral e avaliação da resposta com a pesquisa de DNA tumoral circulante

Processo: 18/15582-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores - Fase 2
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Rodrigo Oliva Perez
Beneficiário:Rodrigo Oliva Perez
Instituição-sede: Hospital de Beneficiência Portuguesa de São Paulo. Real e Benemérita Associação Portuguesa de Beneficência de São Paulo (RBAPB). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Anamaria Aranha Camargo
Vinculado ao auxílio:11/51130-6 - Heterogeneidade genética no tumor de reto: identificação de subpopulações tumorais resistentes ao tratamento neoadjuvante com radio e quimioterapia, AP.JP
Assunto(s):Terapia neoadjuvante  Quimiorradioterapia adjuvante  Neoplasias retais  DNA tumoral circulante 

Resumo

O emprego de quimiorradioterapia neoadjuvante no Câncer do Reto Distal pode levar a regressão significativa destes tumores, inclusive com resposta patológica completa em alguns dos pacientes. Achados clínicos, endoscópicos e radiológicos tem sido utilizados para identificação de pacientes com provável resposta patológica completa com o objetivo de evitar cirurgia radical potencialmente desnecessária e associada a morbimortalidade significativa além de consequências negativas nas funções sexuais, urinárias e de continência fecal. Esta estratégia sem cirurgia imediata com preservação do órgão apresenta limitações significativas na sua implementação na prática clínica rotineira. Em primeiro lugar, não existem testes preditivos de resposta ao tratamento, de tal forma que os pacientes são submetidos ao tratamento sem qualquer informação sobre chances de resposta completa. Em segundo lugar, os métodos clínicos, endoscópicos e radiológicos para avaliação da resposta ao tratamento ainda são baseados em resultados subjetivos e imprecisos. O Câncer do Reto apresenta heterogeneidade intratumoral significativa. Existe associação entre o nível de heterogeneidade intratumoral e o estadiamento tumoral no Câncer de Reto. O presente estudo tem como objetivo avaliar a correlação entre o nível de heterogeneidade intratumoral e a resposta ao tratamento com quimiorradioterapia neoadjuvante nestes pacientes. Além disso, pacientes com tumores de reto apresentam quantidades variáveis de DNA tumoral circulante no sangue periférico. Neste contexto, o presente estudo tem como objetivo correlacionar a resposta ao tratamento neoadjuvante com a presença de DNA tumoral circulante. (AU)