Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento, fabricação e montagem do colimador principal de uma estação de teste eletro-ópticos para câmeras ópticas aeroespaciais de pequeno e médio porte

Processo: 18/15303-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Rafael Alves de Souza Ribeiro
Beneficiário:Rafael Alves de Souza Ribeiro
Empresa:Opto Tecnologia Optrônica Ltda
CNAE: Serviços de engenharia
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Município: São Carlos
Pesquisadores principais:Daniel Moutin Segoria ; Paulo Rogério Berto ; Priscila França Guidini

Resumo

O projeto de pesquisa apresentado pela Opto Tecnologia Optrônica LTDA, "Opto", está intimamente ligado ao desenvolvimento e fabricação nacional de câmeras aeroespaciais para observação terrestre. Seu objetivo principal é de aprimorar a tecnologia para o projeto, fabricação, montagem e alinhamento de uma estação de testes para caracterização eletro-óptica multiespectral de satélites, resultando na fabricação do colimador principal e seus componentes essenciais. Este projeto se configura uma inovação incremental do atual estado da arte da empresa.O conhecimento tecnológico adquirido viabilizará a montagem de uma estação de testes genuinamente brasileiros para a completa caracterização de sistemas ópticos aeroespaciais de alta resolução. Os resultados previstos, juntamente com a disponibilidade da infraestrutura da empresa e recursos de contrapartida, proporcionará uma oportunidade ímpar de suporte em futuros projetos do programa espacial brasileiro.A experiência da Opto em sistemas de testes eletro-ópticos abrange as áreas de atuações da empresa: industrial, médica, defesa e aeroespacial. Dentre a última, a mais relevante é relacionada à instrumentação do Banco Óptico do programa nacional CBERs, totalmente projetado e construído pela Opto, que constitue o MUX-GSE (Multispectral Camera/ Ground Support Equipment). Seu objetivo foi de permitir a avaliação e teste dos componentes das câmeras refrativas MUX e WFI em nível de subsistema e integrado ao veículo espacial CBERS.O subsistema mais importante de uma bancada de testes para câmeras ópticas aeroespaciais é o colimador principal. Neste projeto, a peculiaridade do colimador principal se refere à adequação de seu comprimento focal efetivo e abertura para a maior gama possível de parâmetros funcionais das câmeras atualmente mais utilizadas e sua consequente base estrutural estável exigida para sua correta operação.A Opto, por meio de sua experiência em desenvolvimento e fabricação de produtos optrônicos e de componentes ópticos em geral para aplicação aeroespacial e defesa, é uma empresa que possui todas as ferramentas técnicas, equipamentos de suporte, infraestrutura de salas limpas, oficinas óptica e mecânica, recursos humanos e metodologia eficiente de gerenciamento de projetos para dar suporte total à execução deste projeto de pesquisa.O gerenciamento será executado de acordo com a experiência acumulada da Opto em outros programas realizados na área espacial. As fases de execução e controle do projeto estarão distribuídas da seguinte forma: Planejamento, Projeto Preliminar e Projeto Detalhado incluindo a Revisão Final.Os maiores resultados esperados do projeto de pesquisa são:*Domínio tecnológico de projeto de bancadas de testes eletro-ópticos para sistemas ópticos reflexivos multiespectrais;*Domínio de processos e procedimentos para integração e alinhamento de sistemas ópticos reflexivos fora do eixo;*Domínio tecnológico de projeto de estruturas mecânicas com estabilidade termo-elástica e integração de sistemas ópticos reflexivos;*Fabricação do colimador principal e seus componentes essenciais para a execução de testes eletro-ópticos;*Manutenção e ampliação da experiência dos membros da equipe técnica de projeto; Os ganhos tecnológicos previstos para este projeto extrapolam o simples aumento do portfólio da empresa de seus produtos aeroespaciais. O domínio da fabricação de uma estação de testes de caracterização eletro-óptica para câmeras de satélites por uma empresa brasileira, além do retorno imediato na qualificação de pessoal especializado, garante ao país novas oportunidades dentro do programa espacial brasileiro.Apesar de que o presente projeto não atingirá o ponto de equilíbrio financeiro adequado, a Opto entende que estará bem posicionada no futuro para competir pelos projetos de câmeras de satélites para observação terrestre no Brasil. A Opto aposta na continuidade do programa espacial brasileiro voltado para satélites. (AU)