Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de marcadores de dano renal e perfil inflamatório em ratos idosos diabéticos

Processo: 18/24808-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2019 - 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Glaucia Raquel Luciano da Veiga
Beneficiário:Glaucia Raquel Luciano da Veiga
Instituição-sede: Centro Universitário Saúde ABC. Fundação do ABC. Santo André , SP, Brasil
Pesq. associados:Beatriz da Costa Aguiar Alves Reis ; Diogo Pimenta Simões ; Fernando Luiz Affonso Fonseca ; Matheus Moreira Perez
Assunto(s):Envelhecimento  Nefrologia  Biomarcadores  Diabetes mellitus  Insuficiência renal crônica  Nefropatias diabéticas 

Resumo

O diabetes mellitus tipo II (DM tipo II) é uma doença multifatorial, que afeta cerca de 8,8% da população mundial. Sua prevalência é maior em indivíduos idosos, visto que o envelhecimento promove diminuição das funções fisiológicas e celulares. A DM é caracterizada pela hiperglicemia persistente, que quando não controlada progride para alterações micro e macrovasculares, seguida de doença arterial periférica e doença renal crônica (DRC). Com o crescimento da população de idosos em todo o mundo é de suma importância a avaliação do papel do envelhecimento na instalação da DRC em diabéticos e avaliar o potencial de novos biomarcadores preditivos. Para tanto, o presente projeto tem como objetivo estudar candidatos a marcadores moleculares precoces da DRC (FGF-23, PTX-3, CD147, TNFR, MCT1 e MCT4) e associar a expressão destes genes com as dosagens séricas dos marcadores padrões de lesão renal. Será utilizado o modelo experimental de DM induzido por aloxana em Ratos Wistar. Os animais serão divididos em: ratos diabéticos jovens (DMJ), diabéticos idosos (DMI), controle sham jovem (CSJ) e controle sham idoso (CSI) e serão recolhidas amostras após 30 dias da confirmação de instalação do DM. Utilizaremos amostras de sangue e urina para realizar análises bioquímicas (glicemia, uréia, creatinina, ApoA e ApoB e HbGlic; assim como microalbuminúria, proteinúria e creatinina, respectivamente), além disso avaliaremos a expressão de genes envolvidos com o metabolismo glicêmico, angiogênese e fibrose: FGF-23, PTX-3, TNFR, MCT1, MCT4 e CD147 em amostras de sangue, urina e no tecido renal. (AU)