Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre ambiente e bactérias magnetotáticas

Resumo

Este projeto visa entender, através das propriedades magnéticas dos sedimentos, as várias condições ambientais dos micro-ecossistemas bentônicos na base da presença de bactérias magnetotáticas. Com mais detalho aos diferentes materiais, esse projeto tem como objetivos de entender se existe uma relação entre a presença de bactéria magnetotáticas nos sedimentos recentes e antigos e algumas características ambientais especificas. Neste sentido, este projeto visa obter um registro sedimentar de alta resolução em áreas da plataforma continental,e fundos oceânicos que apresentam altos índices de produção primária atual (zona de ressurgência), e analisar, sob um enfoque de indicadores múltiplos (multi-proxies) a variabilidade da produtividade biológica. Entre estas existem uma grande quantidade de parâmetros oceanográficos (oxigeno, nutrientes e metano) relacionados as massas de agua e a química destas nas variações durante o dia e durante o ano. Em relação a isso, juntamente as análises paleomagnéticas existe uma série de análises acessórias multidisciplinares (elementos, minerais, associações de microfosseis) que precisam ser acopladas para entender a causas da presença das bactérias magnetotáticas em sedimentos recentes. Em relação ao isolamento de bactérias recentes é fundamental (1) detectar bactérias magnetotáticas em amostras de água e sedimento; (2) analisar a morfologia e diversidade filogenética das bactérias magnetotáticas; (3) isolar microrganismos magnetotáticos usando meios de cultura específicos; (4) caracterizar os microrganismos magnetotáticos com microscopia eletrônica com interesse especial no tamanho, forma e composição de seus magnetossomos. Os resultados esperados neste projeto são (1) obter dados para construir as bases para a identificação das varias populações de bactérias magnetotáticas, e (2) compreender a variabilidade ambiental atual que pode ser de fundamental importância para o entendimento das variações paleoceanográficas e paleoclimáticas do passado. Isso será alcançado através o estudado de diferentes testemunhos e amostras de sedimento tanto de diferentes áreas tanto de diferentes períodos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PALCU, V, DAN; MURASZKO, JOY R.; JAQUETO, PLINIO F.; JOVANE, LUIGI. The Birth of a Connected South Atlantic Ocean: A Magnetostratigraphic Perspective. Frontiers in Earth Science, v. 8, SEP 18 2020. Citações Web of Science: 0.
BIN HASSAN, MUHAMMAD; RODELLI, DANIEL; BENITES, MARIANA; ABREU, FERNANDA; MURTON, BRAMLEY; JOVANE, LUIGI. Presence of biogenic magnetite in ferromanganese nodules. ENVIRONMENTAL MICROBIOLOGY REPORTS, v. 12, n. 3, p. 288-295, JUN 2020. Citações Web of Science: 0.
CORNAGGIA, FLAMINIA; BERNARDINI, SIMONE; GIORGIONI, MARTINO; SILVA, GABRIEL L. X.; NAGY, ANDRE ISTVAN M.; JOVANE, LUIGI. Abyssal oceanic circulation and acidification during the Middle Eocene Climatic Optimum (MECO). SCIENTIFIC REPORTS, v. 10, n. 1 APR 21 2020. Citações Web of Science: 0.
BRANDINI, FREDERICO; MICHELAZZO, LUAN SAYEG; FREITAS, GABRIEL RUSKE; CAMPOS, GIULIA; CHUQUI, MATEUS; JOVANE, LUIGI. Carbon Flow for Plankton Metabolism of Saco do Mamangua Ria, Bay of Ilha Grande, a Subtropical Coastal Environment in the South Brazil Bight. FRONTIERS IN MARINE SCIENCE, v. 6, SEP 18 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.