Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da temperatura de incubação no metabolismo, termorregulação e quimiossensibilidade de frangos

Processo: 19/09469-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Luciane Helena Gargaglioni Batalhão
Beneficiário:Luciane Helena Gargaglioni Batalhão
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Metabolismo  Ventilação  Incubação  Anóxia  Temperatura 

Resumo

O primeiro terço da incubação é determinante para o desenvolvimento embrionário, sendo que a temperatura é considerada um dos fatores mais importantes, pois pequenas flutuações deste parâmetro podem afetar a qualidade e a taxa de sobrevivência dos embriões. O objetivo deste projeto será estudar os efeitos da manipulação térmica durante a incubação sobre o metabolismo, temperatura corporal, respostas ventilatórias à hipóxia e hipercapnia e ativação neuronal em pintainhos recém-eclodidos (2-3 dias) e 14 dias de idade. Será averiguado, também, se a exposição durante a vida embrionária afeta a resposta respiratória quando do estresse de calor. Serão incubados ovos férteis de matrizes da linhagem Cobb®, classificados de acordo com o peso, provenientes de matrizes entre as idades de 43 a 46 semanas de idade, procedentes de incubatório comercial, de acordo com os seguintes tratamentos: Grupo controle - os ovos serão incubados na temperatura indicada (37,5 ºC); Grupo 1 - os ovos serão incubados com temperatura acima da indicada (39 ºC) durante 6 horas, por 5 dias (0 - 120 horas de incubação); Grupo 2 - os ovos serão incubados com temperatura abaixo da indicada (36 ºC) durante 6 horas, por 5 dias (0 - 120 horas de incubação). Após a eclosão os animais serão mantidos à temperatura termoneutra e serão avaliados os seguintes parâmetros: eclodibilidade; tamanho dos órgãos; qualidade do pintainho; temperatura corporal; consumo de O2 e produção de CO2 em condições basais, e após a exposição à hipóxia (7%O2) ou à hipercapnia (7%CO2); estresse térmico e expressão de c-Fos. Os dados serão avaliados quanto ao atendimento das pressuposições de homogeneidade das variâncias e normalidade dos erros estudentizados. Em seguida serão submetidos à análise de variância pelo procedimento GLM (General Linear Models) do programa SAS® e em caso de diferença significativa, as médias serão comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GARGAGLIONI, LUCIANE H.; MARQUES, DANUZIA A.; PATRONE, LUIS GUSTAVO A. Sex differences in breathing. COMPARATIVE BIOCHEMISTRY AND PHYSIOLOGY A-MOLECULAR & INTEGRATIVE PHYSIOLOGY, v. 238, DEC 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.