Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem da informação de edificações em complexos universitários

Processo: 19/05640-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 06 de outubro de 2019 - 25 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Projeto de Arquitetura e Urbanismo
Convênio/Acordo: CONFAP ; Newton Fund, com FAPESP como instituição parceira no Brasil ; UK Academies
Pesquisador responsável:Márcio Minto Fabricio
Beneficiário:Márcio Minto Fabricio
Pesquisador visitante: Ricardo Codinhoto
Inst. do pesquisador visitante: University of Bath, Inglaterra
Instituição-sede: Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos (IAU). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil

Resumo

As cidades do mundo estão lutando para alcançar metas ambientais crescentes e, concomitantemente, reduzir os orçamentos operacionais. Apesar da constante evolução da infraestrutura urbana possibilitada pela tecnologia, seus vários componentes não estão conectados de forma eficiente. Em pequena escala, argumenta-se que as instalações efetivamente planejadas e os serviços de apoio podem gerar retornos comerciais significativos. Isso pode ser visto através da introdução de métodos profissionais de Facilities Management (FM) para maior eficiência na operação contínua dos serviços e uma visão holística da dinâmica do local de trabalho entre o projeto do produto e a produção do espaço físico e também entre pessoas e processos e as pessoas e seu ambiente. Uma grande extensão dos impactos ambientais do ambiente construído ocorre na fase de uso e operação (por exemplo, consumo de energia e água, emissão de CO2, geração de resíduos). Ainda assim, o gerenciamento de recursos é baseado em bancos de dados de informações fragmentados. Nesse sentido, é amplamente aceito que tecnologias digitais podem melhorar nossa capacidade de conectar dados em nível sistêmico, aumentando a eficiência. O gerenciamento efetivo da informação constitui um aspecto crítico da coordenação dos processos de modo a alcançar os resultados exigidos, fornecendo informações valiosas aos planejadores, designers e tomadores de decisões. No entanto, a utilização eficiente da informação, seu gerenciamento e tecnologia de suporte tem sido um tanto problemática. Na escala da edificação, os gerentes podem ter acesso a uma variedade de fontes de dados, mas as oportunidades de utilizá-los ou manipulá-los são freqüentemente inexploradas. Muitas vezes, verifica-se a ausência de sistemas geradores das informações exigidas pelos executivos seniores para tomar decisões e as soluções atuais contam com a duplicação de dados que leva ao excesso de processamento de dados e sobrecarga de informações. Evidências também mostram que o BIM como plataforma para integração de dados oferece grande potencial como ferramenta de gerenciamento predial durante a fase de operação e pode ser usado em diferentes escalas (construção, bairro, cidade, país). A este respeito, o uso de modelagem de informações de construção (BIM) tem sido investigado como suporte à redução de processos desnecessários através de uma melhor integração da informação do edifício. No entanto, embora seu uso nas fases de projeto e construção seja bem estudado, sua adoção para o gerenciamento do uso e operação da edificação ainda é embrionária, em geral, devido à falta de qualificação do setor. Mesmo a maioria dos grandes proprietários públicos que adotaram precocemente o BIM, como GSA, USACE ou Senate Properties, o utilizaram mais no gerenciamento da execução do que em atividades após a construção. No Reino Unido, uma das razões para isso é que o desenvolvimento da abordagem do Governo Soft-Landing foi uma reflexão tardia e houve (e ainda há) falta de uma estratégia para envolver os clientes desde o início dos projetos. De fato, a literatura mostra que muito pouco foi implementado extensivamente no uso e operação de edifícios e menos ainda foi medido em termos de melhorias decorrentes do BIM. A literatura acima mencionada relatando estudos de caso sobre a aplicação do BIM ao FM se concentra no Hard FM e, em particular, na precisão dos modelos 3D as-built e no link para informações digitais estatutárias / de manutenção / fornecedor disponíveis on-line. A este respeito, enquanto a pesquisa sobre o BIM-FM para edificações está aumentando, investigações sobre complexos edificados são quase inexistentes. A conexão de dados em vários locais pode aumentar a transparência das informações e o impacto em ganhos significativos de eficiência, permitindo o compartilhamento de recursos e o gerenciamento sistemático da prestação de serviços. No entanto, muito pouco se sabe sobre como isso pode ser alcançado. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.