Busca avançada
Ano de início
Entree

O miR-216b espermático modula a proliferação celular durante o desenvolvimento embrionário inicial via K-Ras

Processo: 19/14182-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Eneiva Carla Carvalho Celeghini
Beneficiário:Eneiva Carla Carvalho Celeghini
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sêmen  Andrologia  Espermatozoides  Biologia molecular  MicroRNAs 

Resumo

O potencial de fertilização seminal depende dos atributos morfológicos, funcionais e moleculares espermáticos. Recentemente, os microRNAs (miRNAs) espermáticos têm se mostrado promissores quanto à associação com diferentes fenótipos de fertilidade. No entanto, o papel dos miRNAs na regulação da fertilidade ainda precisa ser melhor estudado. Nós postulamos aqui que os miRNAs espermáticos podem regular o desenvolvimento embrionário inicial. Sendo assim, a qualidade espermática e os níveis de abundância de 380 miRNAs espermáticos foram investigados em amostras de sêmen congelado de touros de alta (HF; 54,3 ± 1,0% de taxa de prenhez) e baixa fertilidade (LF; 41,5 ± 2,3%). Dos nove miRNAs espermáticos que apresentaram diferentes níveis, o miR-216b apresentou níveis mais baixos em espermatozoides e zigotos HF. Entre os genes-alvo do miR-216b (K-RAS, BECN1 e JUN), o K-RAS, relacionado à proliferação celular, revelou um nível mais alto nos embriões de duas células HF. A taxa de primeira clivagem bem como o número de células e o número de divisões celulares dos blastocistos também foram maiores em HF. Além disso, usando um modelo baseado em embriões polispérmicos, demonstramos um aumento nos níveis de miR-216b em zigotos associado com a maior entrada de espermatozoides. Nossos resultados lançam luz sobre um possível mecanismo de contribuição paterna envolvendo o miR-216b, que modula os níveis de miR-216b em zigotos e K-RAS em embriões de duas células. Essa modulação pode regular o desenvolvimento inicial interferindo na primeira clivagem e na qualidade dos blastocistos. (AU)