Busca avançada
Ano de início
Entree

XXV congresso mundial da IUFRO 2019

Processo: 19/16350-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 29 de setembro de 2019 - 05 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Silvicultura
Pesquisador responsável:Alexandre de Vicente Ferraz
Beneficiário:Alexandre de Vicente Ferraz
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Florestais (IPEF). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Mudança climática 

Resumo

O "XXV Congresso Mundial da IUFRO 2019: Pesquisa Florestal e Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável" ocorrerá em Curitiba-PR, entre os dias 29/09 e 05/10 p.f. Neste evento, serão conduzidas mais de 160 sessões técnicas sobre: Florestas para as pessoas; Mudanças climáticas e florestas; Serviços ecossistêmicos e Invasão biológica; Florestas e produtos florestais para a futura geração; Interações no sistema floresta-solo-água. Dentro deste contexto, será realizada a sessão "E1b Desafios silviculturais sob estresse abiótico e biótico e adaptações a anormalidades climáticas", durante o dia 05/10. Nesta sessão, serão apresentados trabalhos relacionados a produção silvícola em condições de seca extrema em países como a África do Sul, Tailândia, Estados Unidos, China, Turquia, Colômbia e Brasil. A maioria dos trabalhos irão apresentar estudos conduzidos com espécies e híbridos de Eucalyptus e Pinus, mas também haverá relatos sobre Cunninghamia lanceolata (pinhão chinês), Populus (Álamos), Gmelina arbórea (Gamelina), Pseudotsuga (Douglas-fir), Tsuga heterophylla (western hemlock) e, em alguns casos, vegetações nativas do país de estudo. Os trabalhos em conjunto avaliaram a arquitetura radicular das árvores; o potencial hídrico foliar; a concentração de carboidratos estruturais, lignina e flavonóides; a sobrevivência e o crescimento em condições de escassez de água; bem como em diferentes espaçamentos de plantio e em condições sob irrigação ou carência de boro, cobre e zinco. Em suma, esta sessão e demais comtempladas durante o evento serão uma ótima oportunidade para troca de experiências, divulgação de descobertas científicas brasileiras e, principalmente, paulistas. Além disso, permitirá a criação de novas parcerias científicas nacionais e internacionais. (AU)