Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção massal de ovos de Euschistus heros (Fabricius), principal insumo biológico para produção de parasitóides de ovos de percevejos-praga

Processo: 18/22378-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de novembro de 2019 - 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Cristiane Maria Tibola
Beneficiário:Cristiane Maria Tibola
Empresa:CL Empreendimentos Biológicos Ltda. - EPP
CNAE: Criação de animais não especificados anteriormente
Município: Piracicaba

Resumo

Os percevejos pentatomídeos são atualmente o principal grupo de pragas que causam prejuízos a cultura da soja, Glycine max (Merril) no Brasil, tendo um custo de controle estimado em mais de 7 bilhões de Reais ao ano somente para esta cultura. O percevejo-marrom Euschistus heros (Fabricius) (Hemiptera: Pentatomidae), é a espécie que ocorre em maior quantidade e que tem causado maiores danos em soja. Por ser um inseto polífago, pode se alimentar de outras culturas, fazendo uma ponte entre diferentes hospedeiros e conseguindo se desenvolver e reproduzir praticamente o ano todo. O controle dessa praga é quase que exclusivamente por meio da utilização de inseticidas químicos, necessitando, portanto, de novas estratégias de controle efetivas e que possam ser utilizadas em larga escala, aja visto que a área de soja plantada no Brasil passa de 30 milhões de ha/ano. Uma alternativa com grande potencial de uso no controle do percevejo E. heros são os parasitoides Trissolcus basalis (Wollaston) e Telenomus podisi Ashmead (Hymenoptera: Scelionidae) que apresentam resultados excelentes no parasitismo de ovos do percevejo-marrom em campo. Para que estes agentes de controle biológico sejam liberados em lavouras de forma inundativa e façam o controle dos percevejos, os mesmos devem ser criados de forma massal em laboratório sobre ovos de um hospedeiro adequado, fazendo-se necessário, portanto, manter uma criação do percevejo-praga que irá fornecer os ovos como substrato de criação do seu inimigo natural, neste caso, T. basalis e/ou T. podisi. Atualmente, e na grande maioria dos casos, a criação de insetos-praga (insumos biológicos) usados nos sistemas de produção de agentes de controle biológico são manuais, com pouca ou nenhuma automação de processos, sendo um sistema muito trabalhoso, que demanda muita mão-de-obra, oneroso e viável apenas para produção em pequena escala. Diante disso, o presente projeto tem como objetivo a automação das técnicas de criação do percevejo E. heros, usado como insumo biológico para o desenvolvimento dos parasitoides de ovos utilizados em programas de controle biológico. A criação de E. heros dispõe de diversos gargalos e dificuldades a serem superadas para que seja possível elevar a quantidade de ovos produzidos em laboratório, principalmente em relação à dieta utilizada e a manipulação dos insetos ao longo do seu ciclo de vida. Como proposta de pesquisa será desenvolvido um protótipo que viabilize a produção da dieta artificial de forma automatizada e em grandes quantidades (bateladas), desenvolvimento de gaiolas semi-automáticas de criação e dispositivos que facilitem a coleta e processamento dos ovos. O resultado desta primeira fase de pesquisa deve gerar uma produção de 1,0 kg de ovos E. heros/semana, assim como, protótipos replicáveis em escala para aumentar a produção de ovos nas fases 2 e 3 do projeto, almejando-se uma produção comercial mínima ao final de todas as fases do projeto de 50Kg de ovos/semana. Neste contexto, a Empresa Pragas.com® submete o presente pedido de recursos no Programa PIPE - Fase I da FAPESP. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.