Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema de Suporte a Manobras (SSM) para ambientes portuários

Processo: 18/16594-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Naval e Oceânica - Tecnologia de Construção Naval e de Sistemas Oceânicos
Pesquisador responsável:André Seiji Sandes Ianagui
Beneficiário:André Seiji Sandes Ianagui
Empresa:Navigandi Pesquisas e Desenvolvimento de Equipamentos Marítimos Ltda
CNAE: Atividades técnicas relacionadas à arquitetura e engenharia
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Município: São Paulo
Pesquisadores principais:Carlos Eduardo Caparroz Duarte
Pesq. associados:Eduardo Aoun Tannuri
Bolsa(s) vinculada(s):19/23407-5 - Desenvolvimento de Interface em Realidade Aumentada para Utilização Durante Navegação em Áreas Abrigadas e Manobras de Atracação., BP.TT
Assunto(s):Gestão portuária  Navios  Infraestrutura de transportes  Logística  Realidade aumentada 

Resumo

É de conhecimento geral que a infraestrutura logística representa uma grande parcela dos inúmeros entraves ao crescimento econômico do Brasil. Os problemas atingem diversos modos de transporte, sendo o aquaviário um dos mais carentes neste aspecto. A largura de canais de acesso, disponibilidade de terminais, e a manutenção/expansão de áreas dragadas, contribuem para o elevado valor que os armadores têm que arcar. Ainda, devido aos diversos problemas já mencionados, custos de alocação de rebocadores e principalmente com o serviço de praticagem acabam por ser extremamente altos. Afinal, o profissional que realiza esse serviço - o prático - deve ser altamente especializado para mitigar os riscos envolvidos na manobra. É com enfoque nestes profissionais que se pretende desenvolver um novo produto, que irá auxiliá-lo nas manobras ao transmitir informações dinâmicas em tempo real através de uma interface inovadora. Os equipamentos existentes no mercado para tal auxílio sofrem com diversas deficiências que impedem sua utilização mais ampla pelos práticos. De início, listam-se sérios problemas ergonômicos: Apesar de chamado de portátil, as Unidades Portáteis de Prático (Portable Pilot Units - PPUs) mais precisas são pesadas (4 kg), o que torna o embarque com tal sistema bastante difícil. Modelos ultraleves, sofrem com falta de precisão de medição e muitas vezes precisam de medições fornecidas pelos próprios sensores do navio, o que não é desejável, visto que um grau de redundância é perdido na fonte de dados. Há também a questão da atenção do prático: não é recomendável, que o mesmo desvie os olhos da manobra para dar atenção ao tablet em que as informações são apresentadas. Este projeto de pesquisa visa o estudo de um novo tipo de unidade a ser carregada pelo prático, denominada aqui de Sistema de Suporte à Manobra (SSM), em que todas as deficiências supracitadas deverão ser corrigidas, mantendo-se a função primária de instrumentação independente de alta precisão. Para tal, serão utilizados os métodos mais modernos de sistemas de navegação portátil, aproveitando-se do boom tecnológico na área de sistemas de navegação via satélite e de unidades inerciais, que permitiram o barateamento e a miniaturização de tais sensores. Pretende-se desenvolver um equipamento portátil (<0,8 kg), com grande enfoque na ergonomia, mantendo-se a precisão de posicionamento e direção da ordem de 0.2 m e 0.1°, realizados por medições independentes dos instrumentos do navio. Para atender ao problema de atenção do prático, propõe-se aqui uma inovação: O uso de óculos de projeção de realidade aumentada para a apresentação das informações que seriam apresentadas no tablet, de forma a manter as mãos do usuário livres e sem afetar sua atenção. Julga-se que essa interface poderá permitir, inclusive, uma maior disponibilidade operacional dos portos e canais, auxiliando, por exemplo, manobras noturnas. Mesmo tendo como enfoque primário o uso por práticos a bordo de navios, pretende-se também verificar o uso do SSM em outras embarcações, tais como rebocadores portuários e embarcações de lazer. A sincronização de condições ambientais de onda, maré, corrente e vento em tempo real, disponibilizadas através de instrumentos de campo já existentes, associadas a dados telemétricos de um rebocador, permitiria adentrar em campos de pesquisa que focam na obtenção de posições ótimas durante uma manobra de reboque, de modo a maximizar eficiência e ao mesmo tempo diminuir consumo de combustível. Com o sucesso da pesquisa a ser desenvolvida aliada ao suporte exclusivo e diferencial que será oferecido aos usuários, espera-se que uma grande parcela da praticagem brasileira possa ser atendida, tendo ainda em vista que um produto robusto e inovador como o proposto tem plenas condições de atingir também o mercado internacional. (AU)

Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (8 total):
Mais itensMenos itens
O Globo: Ajuda para estacionar o navio e entregar encomendas (19/Dez/2020)
O Globo online: Aplicativos ajudam a manobrar navios em portos e na logística de frotas nas cidades (19/Dez/2020)
Cietec : Aplicativos ajudam a manobrar navios em portos e na logística de frotas nas cidades (17/Fev/2021)
Jornal da Segurança: Aplicativos ajudam a manobrar navios em portos e na logística de frotas nas cidades (05/Jan/2021)
Câmara Log: Aplicativos ajudam a manobrar navios em portos e na logística de frotas nas cidades (29/Dez/2020)
Brazil Modal: Aplicativos ajudam a manobrar navios em portos e na logística de frotas nas cidades (22/Dez/2020)
Portos e Navios online: Aplicativos ajudam a manobrar navios em portos e na logística de frotas nas cidades (21/Dez/2020)
Jornal Portuário: Aplicativos ajudam a manobrar navios em portos e na logística de frotas nas cidades (21/Dez/2020)